A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

05/09/2008 15:26

Sem apoio, família não consegue fazer translado de corpo

Redação

Sem apoio do Itamaraty, a família do douradense Oscar Kodama, de 28 anos, que morreu em um aeroporto francês no último final de semana, vem enfrentando dificuldades para conseguir trazer o corpo do rapaz para ser enterrado no Brasil.

O custo elevado, em torno de R$ 20 mil, terá que ser custeado pelos familiares, que não têm condições imediatas de pagar pelo transporte. Em Dourados, um grupo de amigos da família, encabeçados por Marinei Mendes, realiza uma campanha para angariar fundos e ajudar os parentes de Oscar.

Ela disse ao site Dourados Agora que o jovem tinha muitos amigos e pediu que todos se manifestem em prol da causa. A família foi avisada ontem pela manhã sobre a liberação do corpo, mas afirmam que o Itamaraty não se pronunciou acerca de algum apoio.

Marinei disponibilizou até uma conta bancária para que os interessados possam fazer suas doações: Banco Bradesco, agência 0069, conta corrente 167973-2. Informações podem ser obtidas pelo telefone: (67) 9604 4262 (Marinei).

De acordo com o irmão de Oscar, Wagner Kodama, ele havia saído de Londrina, onde morava recentemente na sexta-feira (29) em um avião da TAM, rumo à França, com escala em São Paulo.

Em Paris, já no sábado, Oscar embarcou no vôo da companhia japonesa All Nippon Airways, mas começou a vomitar pouco antes da decolagem, fazendo com que o comandante cancelasse o procedimento. Fora do avião, de acordo com o Itamaraty, o jovem apresentou melhora e tentou novamente decolar, em outro vôo, com destino ao aeroporto de Narita, em Tóquio.

Ele passou mal mais uma vez, sendo que a companhia aérea considerou seu comportamento inadequado e chamou a polícia para levá-lo. Wagner acredita que o irmão tenha sido interrogado e que só neste momento os policiais perceberam que ele estava realmente debilitado, pois tentaram encaminhá-lo ao Hospital Psiquiátrico Saint-Anne, em Paris, onde chegou morto.

A família acredita que ele tenha sido confundido com um criminoso e que houve demora no atendimento médico. A polícia francesa já abriu inquérito para apurar o caso. As causas da morte via autópsia apontaram embolia pulmonar. (Com informações do site Dourados Agora)

Carro roubado no RJ é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions