A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/03/2009 20:57

Sindicarv vai à Sema reivindicar redução de taxa

Redação

Representantes do Sindicarv (Sindicato das Indústrias e dos Produtores de Carvão Vegetal de Mato Grosso do Sul) estiveram reunidos hoje à tarde na Semac (Secretaria de Estado de Meio Ambiente) para discutir a possível suspensão ou até mesmo a redução da TMF (Taxa de Movimentação Florestal). Foi demonstrado tecnicamente pelo Sindicato que o governo está deixando de arrecadar R$ 3,6 milhões mensais de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

Inicialmente estava marcada uma audiência pública na Assembleia Legislativa, que foi cancelada. A discussão da pauta foi então transferida para a Semac, onde estiveram presentes, além dos produtores, o deputado Diogo Tita (PMDB), o secretário adjunto Márcio Monteiro, e o presidente do Sindicarv, Marcos Brito, acompanhado do secretário executivo do Sindifer (Sindicato das Indústrias de Ferro Gusa de Minas Gerais), Luis Furiati.

Furiati disse que várias empresas estão dispostas a adquirir o carvão de Mato Grosso do Sul. Segundo ele, as siderúrgicas de Minas Gerais necessitam do carvão estadual para a reativação de seus alto-fornos, contudo, não vê outra forma de viabilizar a compra sem a redução da TMF, que encarece o produto em 25%.

Para o presidente do Sindicarv, Marcos Brito, o governo se concentra na arrecadação da TMF e esquece o recolhimento que está perdendo de ICMS. Caso não ocorra a suspensão ou a redução da taxa, o processo de escoamento da produção de carvão será inviabilizada, fator que pode gerar uma onda de demissões para o setor.

O deputado Diogo Tita agendou uma reunião com o governador André Puccinelli (PMDB) para a próxima sexta-feira (13), visando discutir o assunto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions