ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 35º

Cidades

Solto, peão deve ir a júri popular por arrastar militar

Por Redação | 01/09/2009 13:57

Liberado da prisão, após um ano e dois meses, o peão Fagner Gonçalves, 27 anos, deve ir a júri popular pela morte do cabo do Exército, Leonardo Sales da Silva, 19 anos, ocorrida em 7 de junho do ano passado.

O crime chocou porque o caminhão dirigido por Gonçalves atropelou o militar no Bairro Dom Antônio Barbosa e o arrastou por 15 quilômetros, passando por diversos bairros, até chegar ao Jardim Itamaracá, na saída para São Paulo.

O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou o peão por homicídio doloso, com a pena podendo chegar a 30 anos de reclusão. O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluizio Pereira dos Santos, chegou a marcar o júri para 7 de novembro do ano passado, mas os recursos suspenderam o julgamento.

Com a conclusão do julgamento do recurso pela 2ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que concedeu a liberdade de Gonçalves ontem, o juiz poderá remarcar o júri popular do peão.

O crime

Regras de comentário