A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/09/2014 09:50

Suspensas há três anos, cirurgias de ouvidos podem beneficiar 600

Aline dos Santos

Cirurgias paradas desde 2011 e 600 pessoas amargando na fila, correndo risco até de ficarem surdas. Com base nesse cenário, o MPE (Ministério Público Estadual) pede na justiça a realização de todas as cirurgias otológicas ( de ouvido) da demanda reprimida no prazo de 30 dias. O tempo deverá ser contado a partir da avaliação pré-operatória e risco cirúrgico do paciente. O processo é contra a Prefeitura de Campo Grande e o Estado.

De acordo com a promotora Paula Volpe, o convênio com a Funcraf (Fundação para o Estudo e Tratamento das Deformidades Crânio-Faciais) para a realização das cirurgias não foi renovado desde 2011. “Por isso a fila se formou”, diz. Durante o procedimento antes do processo, o MPE questionou as secretarias municipal e estadual de Saúde.

"Falaram que vão comprar microscópio, estão em tratativa, mas sem justificativa concreta”, explica. A ação também é contra o governo porque a fundação, com sede na Capital, atende pacientes do interior.

Segundo a coordenadora administrativa da Funcraf, Carla Pacheco Salvego, a lista de espera por cirurgias já chegou a ter mais de 900 pessoas. “Alguns fizeram particular, alguns, mais idosos, infelizmente, faleceram”, afirma.

A parceria com a Sesau vigorou entre 2009 e 2011. No período, 400 cirurgias foram realizadas na Santa Casa. “Disponibilizávamos os nossos otorrinos. Depois que o convênio acabou, nenhum lugar faz pelo SUS. Só consegue quem entra na justiça”, salienta a coordenadora.

Conforme Carla Salvego, a secretaria de Saúde montou uma equipe para as fazer as cirurgias no hospital São Julião. Trinta pacientes foram para triagem, mas nenhum passou pelo procedimento cirúrgico.

A ação civil publica foi proposta pelas 32ª e 49ª Promotorias de Justiça na última semana. O juiz determinou que as secretarias de saúde prestem informações antes de decidir o pedido de liminar.

Em caso de deferimento, a ação propõe bloqueio das contas dos requeridos, no exato valor da intervenção cirúrgica e do tratamento completo, na hipótese de descumprimento.

Motociclista morre após colidir com poste no Jardim Canguru
Um motociclista morreu após perder controle de sua motocicleta e colidir com um poste no Jardim Canguru. De acordo com as primeiras informações o hom...
Homem de 35 anos é baleado com dois tiros no Jardim Canguru
Um homem de 35 anos foi baleado por dois tiros na tarde de ontem (8), na Rua Caraiba no Jardim Canguru, em Campo Grande. Vagner Jorge do Amaral foi s...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions