ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Temporal entre Rondonópolis e Coxim atrasa traslado de corpo de PM

Por Bruno Chaves, Edivaldo Bitencourt e Aliny Mary Dias | 16/11/2013 15:10

Um temporal entre as cidades de Coxim e Rondonópolis (MT) atrapalha o traslado do corpo do policial militar sul-mato-grossense Luiz Pedro de Souza dos Santos, 33 anos, morto em um confronto armado entre a Força Nacional e invasores de terras em Rondônia no último dia 14.

Novas informações da assessora de imprensa da Polícia Militar apontam que o mau tempo que atinge as regiões Norte de Mato Grosso do Sul e Sul de Mato Grosso atrapalhe a viagem. O temporal que atingiu Campo Grande segue para o Norte do Estado.

Já a Força Nacional informou que o existe a possibilidade de o corpo vir em um voo comercial da TAM, uma vez que um avião de grande porte pode decolar normalmente. Se a previsão se concretizar, o corpo deve chegar à Capital por volta das 22h de hoje.

O corpo de Luiz Pedro dos Santos chegou a Cuiabá na tarde de hoje.

A cerimônia fúnebre do policial na Pax Real do Brasil, na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande. Policiais da tropa de choque e do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) participam da solenidade. Eles escoltarão o corpo até capela.

O sepultamento está previsto para ser realizado na manhã deste domingo (17), no cemitério Memorial Park.

Confronto – Luiz Pedro, que possuía nove anos de atuação na Polícia, foi alvejado com um tiro na altura do ombro. Ele morreu no distrito de Rio Pardo, em Rondônia. De acordo com o coronel Enedi, da Polícia Militar de Rondônia, a morte ocorreu durante um confronto entre os policiais da Força Nacional e 300 moradores da região.

O policial chegou a ser socorrido pelos colegas da Força Nacional, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Ao todo, 146 homens da Força Nacional participavam da operação que tem objetivo de dar início a desocupação da Floresta Nacional de Bom Sucesso. A estimativa do Ministério do Meio Ambiente é que cerca de 200 pessoas ocupem ilegalmente a área.

Nos siga no Google Notícias