ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
DEZEMBRO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Torcedores se reúnem há 20 anos para ver jogos do Brasil

Redação | 15/06/2010 15:19

Há cerca de 20 anos, um grupo de parentes e amigos se reúne para assistir aos jogos do Brasil pela Copa do Mundo, em Campo Grande. Nesta tarde, o encontro é feito em uma casa na rua Fidelo Mariana de Almeida, no bairro Oliveira II, onde a decoração com motivos alusivos à Copa custou R$ 4 mil.

Três aparelhos de TV de plasma foram espalhadas pela casa, espaço que em todos os cantos lembra a paixão pelo futebol do dono da residência, o dentista Marco Antônio Nogueira Leopoldino, de 43 anos.

Depois de tanto tempo em outras casas da família, ele recebe pela primeira vez a tradição de família. Na decoração, camisetas de diversos times. "Sou corinthiano, mas nem todo mundo é, né", justifica o fanático por futebol que já providenciou um painel com Lúcio, capitão da seleção, já segurando a taça de 2010.

O patriarca e responsável pelo costume é o pai dele, Alair Leopoldino, de 73 anos, que também está presente.

O aposentado conta que em 1958, quando a situação era diferente e tinha de fugir do quartel para acompanhar os jogos, já fazia questão de "ouvir pelo radinho".

Neste ano, cercado de filhos, netos e amigos ele acredita que verá o Brasil ser hexacampeão. "As expectativas para a Copa deste ano são as melhores possíveis", afirma.

Neta de Alair, Lívia Montari Leopoldina, de 9 anos, fica encantada com a comemoração. "Eu quero que em todos os jogos tenha festa aqui em casa", pede. Mas, não esconde que fica dividida entre a festa com as outras crianças e o jogo de futebol.

O pai dela, o dentista Marco Antônio, espera receber em casa até 250 torcedores durante os jogos da Seleção pela Copa 2010.

Há dois meses ele prepara o local que funciona como "concentração" da torcida.

Já na frente da residência é possível ver o cuidado com o visual. A calçada foi pintada e na varanda há vários painéis alusivos ao futebol brasileiro. "Desde uma hora da tarde o estádio já estava aberto", brinca o dentista.

Nos siga no Google Notícias