A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/04/2010 08:45

Três escolas de MS "compraram" falso prêmio do MEC

Redação

A Polícia Federal investiga a atuação do Instituto Gomes Pimentel, que usava o nome do Ministério da Educação para vender certificado de qualidade a instituições de ensino.

O IGP criou o "Prêmio Nacional de Qualidade no Ensino", que só era dado aos que pagassem, que tinham os nomes inseridos em um falso ranking da educação. Os "vencedores" tinham direito a jantar, DVD, troféu e um certificado com brasão da República e o logotipo do governo federal.

Entre 150 escolas que integram a lista, em Mato Grosso do Sul estão a Ideal, Oswaldo Tognini (Funlec) e Colégio Nova Geração, todas de Campo Grande. O Instituto usava o nome do Ministério da educação como"um reconhecimento do MEC, Inep, Saeb".

O instituto enviava cartas às instituições informando que eram vencedoras de um prêmio nacional. Para colocar as escolas no ranking, cobrava R$ 2 mil. Neste ano o valor subiria para R$ 3 mil, mas depois de matérias publicadas pela Folha de São Paulo, a edição de 2010 foi cancelada.

A Ideal, por exemplo, recebeu pontuação 94,3, mas nem sequer teve noto conferida no Enem em 2008, por não ter número suficiente da alunos matriculados.

O Colégio Nova Geração, apesar de figurar como 3573 no ranking do Enem, conseguiu prêmio do Instituto com nota de qualidade 95, na escala de 0 a 100.

Também integram a lista cursinhos, supletivos, centros universitários e faculdades, incluindo as que tiveram notas baixas em exames como o Enem.

O esquema, criado em 2005, era tão bem feito, que em novembro do ano passado, houve uma festa em bufê no Tatuapé/SP, e teve até discurso de um falso representante do ministério.

Ao receber denúncias, o MEC solicitou a abertura de inquérito à PF. O ministério irá ainda acionar a Justiça para pedir a devolução do dinheiro pago pelas escolas e também que as instituições devolvam os certificados do Instituto Gomes Pimentel, para que a falsa premiação não seja usada para enganar pais e alunos sobre a qualidade do ensino.

O MEC lembra que não existe um ranking nacional que junte escolas e universidades, porque são avaliadas por exames diferentes.

Na Escola Ideal e no Colégio Nova Geração foi informado que nenhum dos diretores estava no local para falar sobre o assunto.

(Com informação da Folha On Line)

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions