A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/08/2010 17:37

Unei improvisada tem motim pelo segundo dia consecutivo

Redação

Adolescentes da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco que estão na Colônia Penal de Campo Grande, próximo ao Núcleo Industrial, se rebelaram por volta das 15h de hoje. Esse é o segundo dia consecutivo de manifestação na unidade.

Três viaturas do Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações) e quinze policiais foram enviadas para conter os adolescentes. As equipes ainda estão no local.

Segundo informado pelo Cigcoe, o tumulto começou em uma das celas quando adolescentes começaram a gritar e se rebelar. Alguns subiram do telhado e tentaram fugir, mas foram contidos e nenhum conseguiu escapar. Na cela onde teve início o motim, os policiais apreenderam chuços e ferros.

De acordo com a Polícia, a situação já está controlada e os policiais estão elaborando um relatório. Eles informaram que apesar da manifestação dos garotos, não houve queima de colchões e não se pode caractarizar o motim como uma rebelião.

Os motivos do motim não foram claramente identificados, mas os adolescentes vêm protestando há dias por melhorias na unidade.

O superintendente de Assistência Socioeducativa, Hilton Vilassanti, definiu a ação como "gritaria de adolescente". De acordo com ele, não houve motim nem destruição e também não foi necessário fazer pente-fino nas celas.

Promotoria - A promotora de Justiça Vera Aparecida Vieira, explicou hoje que a retirada de tonfas, uma espécie de cacetete, dos agentes educadores da Unei (Unidade Educacional de Internação) instalada na antiga Colônia Penal Agrícola foi para evitar que os objetos, "que são para defesa, acabem se transformando em instrumento de agressão".

A apreensão foi feita pela promotora durante vistoria à Unidade no dia 24 de setembro. Segundo nota divulgado hoje pelo MPE (Ministério Público Estadual), durante a visita os agentes.

A Promotora de Justiça agendará para a próxima semana uma reunião com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini e o superintendente de Medidas Socioeducativas da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, Hilton Vilassanti, na qual também estarão presentes a juíza em substituição legal na Vara da Infância e da Juventude da Capital e o Defensor Público com atribuição para tanto.

O encontro tem o intuito de desenvolverem uma rotina de funcionamento para todas as Unidades de Internação da Capital e, a fim de evitarem problemas como o uso indevido de quaisquer instrumentos que possam servir de agressão contra os internos, a super lotação, oportunizando também aos servidores das Uneis cursos de capacitação continuada, inclusive para defesa.

Segundo a Promotora, os adolescentes internos reclamaram que estavam passando muito tempo nos alojamentos, com pouco tempo de banho de sol, e sem atividades esportivas, o que é totalmente prejudicial para a reeducação.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions