ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 21º

Em Pauta

A falta de clareza na relação entre o covid-19 e a obesidade

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 27/05/2020 08:48
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Como você sabe que uma pessoa tem diabetes? Lendo o resultado de um exame laboratorial. Não é possível olhar para uma pessoa e saber que ela tem diabetes. A tese é válida para os hipertensos e pessoas com doenças relacionadas à circulação sanguínea e cardíacas. Mas você não precisa pedir para alguém subir em uma balança para saber que ela é obesa. Há também um grande e crescente preconceito contra os obesos. Durante séculos, a obesidade foi enxergada como sinal de força e de boa saúde. Atualmente, todos entendem que a obesidade é uma doença e, pior, seria decorrente da força de vontade, do enfraquecimento moral (obesidade nada tem a ver com força de vontade).  Estas as explicações para que - além dos idosos - os obesos tenham adquirido tanta fama como se fossem altamente vulneráveis aos ataques do covid-19. Ambos, idosos e obesos são mal vistos pela sociedade que enaltece a juventude e o emagrecimento como fins últimos na socialização.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A revista científica The Lancet refuta a relação entre o vírus e a obesidade.

Datado de 29 de abril, a revista científica The Lancet, traz um estudo que refuta a relação entre o covid-19 e a obesidade. "Um fator identificado como aumentando a vulnerabilidade de uma pessoa a uma doença grave é o IMC de 40 kg/metro ou superior [medida científica da obesidade], um ponto de corte que também foi listado como fator de risco pelos Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças. Embora se reconheça que um IMC maior [ que 40 kg/metro ] tenha sido associado a maior risco de diabetes 2, doenças cardiovasculares e hipertensão, os quais são preditores de maus resultados no covid-19, até o momento, nenhum dado disponível mostra resultados adversos de covid-19 especificamente em pessoas com um IMC de 40 kg/metro ou superior.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Existe sim uma relação indireta.

A ciência está refutando a relação direta entre obesidade e infecção por coronavírus. Até o momento não é possível afirmar que os gordos são mais propensos a adquirir a infecção. Todavia, há uma clara relação indireta entre o vírus e a obesidade. Diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares em geral, estão intimamente relacionadas com maior facilidade para que o vírus cause uma infecção mais drástica. Não podemos olhar um obeso e "diagnosticar" que ele tem maiores possibilidades de ser infeccionado pelo covid-19. É preconceito!