ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, DOMINGO  11    CAMPO GRANDE 28º

Em Pauta

As outras vacinas chinesas, alternativas reais para aquisição

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 01/03/2021 06:18
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

É mais fácil encontrar uma pepita de uma tonelada de ouro na Avenida Afonso Pena do que adquirir - e receber - alguma vacina europeia ou norte-americana. A Europa - exceção a Grã-Bretanha - vive a mesma situação desesperadora brasileira. Na Europa também faltam vacinas. Os europeus estão com percentuais baixíssimos de pessoas vacinadas.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

As 4 vacinas chinesas autorizadas.

Em 31 de dezembro, a China aprovava a primeira vacina para uso geral entre a população. Era uma fórmula da SinoPharm, dom eficácia de 79%. Um mês depois, aprovavam a da Sinovac (do Butantan brasileiro), com 50,6%. Nos primeiros dias de fevereiro já haviam injetado 22 milhões de pessoas com as duas vacinas, algo como 3% da população. Na última semana de fevereiro, intensificaram seus progressos, outras duas vacinas receberão a luz verde para uso geral. Uma segunda versão da SinoPharm com efetividade de 72,5% e a da farmacêutica CanSino, desenvolvida em colaboração com o Exército que demonstrou eficácia de 65,28%.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A da CanSino necessita de apenas uma dose.

Ainda que pouco divulgada no Brasil, a fórmula da CanSino é excelente, necessita de tão somente uma dose. Há outra vantagem: as quatro vacinas chinesas não necessitam de baixíssimas temperaturas como as da Pfizer e Moderna, um limitador que até hoje vem sendo mal explicado no Brasil. Em nosso país, só há 70 supercongeladores, quase todos em S.Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Isto significa que, em caso de aquisição de vacina da Pfizer ou da Moderna, somente poucas cidades desses Estados poderiam administrá-las.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Entregas aceleradas.

Quase todas as vacinas que chegaram ao Brasil são originárias da China. E eles estão acelerando. Nos últimos 7 dias, receberam enormes cargas de vacinas chinesas entre outros: México, Chile, Colômbia, Uruguai, Senegal, Egito, Argélia, Tailândia, Singapura e Serra Leoa. Até o final de 2021, garante a Associação Nacional de Vacinas Chinesas, entregarão a outros países mais de 2 bilhões de doses.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário