ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 16º

Em Pauta

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 27/01/2014 07:30
O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Eike de um jeito que você ainda não conhecia – o homem dos empréstimos

Mineiro de Governador Valadares, Eiken Fuhrken Batista nasceu em 1956 numa família de 6 irmãos. Seu pai, Eliezer Batista, foi Ministro de Minas e Energia no governo de João Goulart e presidiu, por duas vezes, a mineradora Vale. Eike cursou engenharia metalúrgica na Alemanha, custeando seus estudos com o trabalho de vendedor de seguros. De volta ao Brasil, com 23 anos, empreendeu seu primeiro negócio. Com um empréstimo de US$ 500 mil, adquiriu uma mina de ouro na Amazônia.

Não demorou para, diante dos lucros que em 6 meses chegaram a US$6 milhões, surgir uma empresa interessada em se associar ao jovem empresário. Em contraste com a maioria dos bilionários brasileiros, que costumam prezar pela discrição, Eike nunca poupou extravagâncias. Em 1998, sua então esposa, Luma de Oliveira, surgiu no Sambódromo com o nome do empresário em uma gargantilha, que foi entendida pela imprensa como uma coleira, no desfile de Carnaval. Foi criticada por ter difundido uma imagem de submissão feminina.

Em nossa região, os empreendimentos de Eike também ganharam repercussão a MMX (Mineração e Metálicos) de seu grupo aterrorizou os ambientalistas locais que entendiam que para produzir 37 milhões de toneladas de minério de ferro, como estava planejado, só seria possível com um grande desmatamento do Pantanal. Se o estrago ambiental não ocorreu, suas peripécias para conseguir licenças ambientais ocasionaram inúmeras denúncias.

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Planejamento incorreto e um sonoro não dos bolivianos

Primeiro iniciou a montagem de um complexo siderúrgico na Bolívia prometendo investir US$ 330 milhões. O governo boliviano alegando problemas ambientais os expulsou do país. Também havia prometido construir duas usinas termelétricas na divisa entre Brasil e Bolívia, as denominadas Termopantanal 1 e 2, cada uma em um lado da fronteira. Desistiu delas.

Em seguida foi acusado de usar de influência política para atropelar o processo de licenciamento ambiental de sua siderúrgica em Corumbá. Conseguiu licenças em tempo recorde em 2006. Em 48 horas, o então Secretário Estadual de Meio Ambiente, José Elias Moreira, assinou a licença. “Foi um espanto”, conforme Nereu Fontes, superintendente de então do Ibama, “esperava-se que a MMX levasse de seis meses a um ano para cumprir as condições exigidas”.

Com licença ambiental nas mãos, Eike começou a construir a siderúrgica em um terreno doado pelo Governo Estadual da época. A doação foi contestada como ilegal por ter sido feita sem licitação ou autorização legislativa.

Uma onda de denúncias tomou conta dos negócios da MMX de Eike na região – a Universidade Federal, a Embrapa e o Ministério Público contestaram sua legalidade e demonstram os perigos ambientais. O surgimento de um pólo minero-industrial no Pantanal, tido como “irreversível” pelo governador da época, foi revertido e sumiu junto com a fortuna de Eike Batista.

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Lição da maioria dos bilionários: gaste sempre menos do que ganha

Você sabia que as 85 pessoas mais ricas do mundo têm um patrimônio de US$ 1,7 trilhão, o que equivale ao patrimônio de 3,5 bilhões de pessoas, os mais pobres do mundo? Você sabia que 5% da população mundial têm mais dinheiro do que todos os outros 95%? Por que isso acontece? Por variados motivos, mas os bilionários respeitam e praticam as duas mais antigas regras para a prosperidade financeira: "gaste sempre menos do que ganha" e " guarde sempre um pouco do que ganha".

O que determinará realmente seu sucesso financeiro não é a quantidade de dinheiro que você ganha, mas sim o total que você gasta. Ou melhor, a quantia que você não gasta. Em outras palavras: a riqueza e medida pelo seu patrimônio líquido e não pelo rendimento mensal.

A maioria das pessoas passa a vida inteira esperando contar com o governo, com a empresa para qual trabalha ou com os familiares para ter seu futuro financeiro garantido. Se você já sabe que o nosso sistema previdenciário está com os dias contados e que, certamente, quando você se aposentar não haverá trabalhadores ativos suficientes para pagar a sua aposentadoria, tome a decisão de praticar regras simples e eficientes para economizar seu dinheiro.

Pesquisa realizada nos EUA revelou que 95% das pessoas que se reconhecem como financeiramente fracassadas também declaram nunca ter feito um planejamento para gerir suas finanças. E isso que você deseja para seu futuro?

Crie hábitos de poupar, de investir para conquistar a desejada segurança. Se você está esperando para começar a poupar algum dia, quando a situação for ideal, lembre-se: algum dia será a estrada que o levará a parte alguma.

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

E, para ajudar: uma planilha para conter seus impulsos de ‘torrar dinheiro’

Para enriquecer ou melhorar seu orçamento familiar, mais importante do que o quanto você ganha é o quanto você gasta. Há um mito popular que diz "quanto mais se ganha, mais se gasta". Quem deseja enriquecer ou controlar seu orçamento precisa escapar dessa armadilha. O único meio de conseguir essa façanha é conhecer para onde vai o seu dinheiro. Para isso você precisa de uma planilha que mostre detalhadamente os gastos de sua família durante todo o mês. E importante anotar tudo, até mesmo os gastos que julgamos insignificantes, como a compra de um picolé ou um chiclete. Você pode montar uma planilha em seu celular ou em uma caderneta. O importante é tomar nota de todos os gastos para traçar um panorama real da situação financeira de sua família.

Lembre-se: quem não tem reservas pode ficar chorando na porta de um hospital sem ser atendido, mesmo se tiver um plano de saúde. Para quem nunca fez uma planilha, realmente, a ideia pode parecer um pouco assustadora, mas é só a primeira impressão. Monte a sua. Eis um modelo básico, fácil de usar:

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS
O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Em escândalo, uma confissão e uma lição aos corruptos

Qual seu carro preferido? Os alemães responderam a esta pergunta, mas não conseguiram saber a preferência nacional porque a pesquisa feita para conhecer o modelo induziu perguntas e manipulou respostas. É o mais novo escândalo vivido pelos exigentes consumidores germânicos. Adac (Automóvel Clube Alemão) é considerada a mais respeitada associação do setor no alto de seus 111 anos de experiência e tem 18 milhões de associados em um país onde o carro é a paixão nacional. A credibilidade foi abalada após acusações de manipular uma pesquisa para eleger o carro mais popular da Alemanha e conceder o prêmio Gelber Engel (anjo amarelo em tradução livre).

Os responsáveis pela Adac foram acusados e assumiram: manipularam, sim, a pesquisa aumentando em dez vezes a quantidade de participantes que deveriam escolher entre Golf e Volkswagen. O primeiro foi o vencedor. Foram ouvidos 3.409, mas a Adac disse que eram 34.229. O chefe do departamento de comunicação, Michael Rmastetter, se demitiu e ainda endossou: “Eu fiz besteira e manipulei números. Por isso, arco com as consequências e assumo toda a responsabilidade". É, foi besteira, mas será que por aqui teríamos a mesma atitude de Rmastetter, que além de ficar sem emprego ainda se permitiu avaliação mais detalhada das autoridades?

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS
O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS

Belas ideias malucas

Já pensou em morar em uma casa com formato de ovo dentro da água? Maluquice poderá ser a resposta. Não é o que pensa o artista britânico Stephen Turner. A ideia de viver em um ovo, sinônimo para qualquer mortal de morar mal, em um lugar apertado, foi transformada por ele.

Turner se uniu a alguns designers para criar a ExburyEgg, uma casa de madeira com formato de ovo de aves marinhas. O design da descolada casa, colocada na margem do rio Beaulieu, na Inglaterra, conta com 6 metros de extensão e 3 de largura, ocupados por uma cozinha, uma estante e uma ducha. É tão bonita e atraente que a aposta é a de ganhar o mercado e a preferência de quem pretende viver conectado com a natureza. Verdadeiramente conectado – em um ovo dentro do rio.

O ex-bilionário extravagante e fanfarrão e suas ligações com MS