ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 26º

Em Pauta

Os programas de auxílio aos mais pobres serão eternos no Brasil?

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 13/03/2021 07:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

"A era do grande governo acabou", "o Estado definhará, o mercado crescerá". A promessa econômica de Guedes e sua turma, ao assumirem as rédeas do governo, era de um Estado mínimo. As empresas assumiriam o controle da vida dos brasileiros. Era. Esse conjunto de ideais definhou, está em coma.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Ajuda a famílias com crianças.

Era uma vez um programa chamado "Ajuda a famílias com crianças dependentes". Era esse programa que as pessoas nos Estados Unidos - logo a seguir, em muitos países - tinham em mente quando falavam em bem-estar social. Foi originalmente planejado para apoiar viúvas brancas, enquanto criavam seus filhos. Foi efetivamente negado tanto para viúvas negras, latinas ou mães solteiras. Com o tempo, no entanto, essas restrições foram diminuindo e o programa se expandiu rapidamente entre os anos 60 até o início dos anos 70 nos EUA e na Europa. No Brasil demorou a chegar. Só tomou o avião, para aqui aterrissar, pelas mãos da Sra. Ruth Cardoso, então esposa do presidente FHC. Criava o "Programa Comunidade Solidária" em 1995.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A oposição ao bem estar social.

O programa norte-americano de ajuda a famílias com crianças se tornou extremamente impopular nos meios ultra conservadores. Diziam que o programa criaria uma cultura de dependência que, por sua vez, seria responsável por muitos males sociais nas cidades. Muitos estudos foram feitos ao longo dos anos. Demonstravam que esses males sociais eram decorrentes do desemprego e não do programa de auxílio às viúvas. Esse programa varou governos. Somente em 1996, Bill Clinton, um democrata, promulgou reformas que reduziram drasticamente a ajuda às viúvas - e aos pobres em geral. Clinton impôs exigências draconianas de trabalho, mesmo para as mães solteiras. O bem estar como era conhecido nos EUA, definhou. Quase faleceu no país dos gringos na mesma época em que nascia no Brasil. Por lá, ressurge com força inédita. Haverá pagamentos substanciais a famílias com crianças. Também não cobrará das viúvas, e dos pais em geral, qualquer comprovação de necessidade. Será incondicional para famílias que ganhem menos de US$75.000 por ano. O conceito é eliminar a pobreza infantil. Surgiu e sumiu. Voltou devido à grave crise econômica, social e de saúde.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Eternizarão no Brasil?

No Brasil, os programas financeiros para os mais pobres podem ser maiores ou menores, mas tudo leva a crer que serão eternos. O ultra liberalismo de Guedes, que extinguiria esse tipo de programa social, não existiu um só segundo. Era apenas um discurso vazio, inexequível, como aliás, a maioria de suas propostas. Lembram-se da ideia, que teve muito força, no período da campanha eleitoral do "não existe almoço grátis"? Essa frase, erroneamente a Milton Friedman, o pai da turma do ultra liberalismo, simplesmente desapareceu do cotidiano brasileiro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário