ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 27º

Em Pauta

Quando os celulares pesavam 36 quilos

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 20/06/2021 08:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Há poucos anos, começaram a fabricar telefones celulares embutidos em relógios. Esse cruzamento de telefone celular com relógio pariu uma montanha de dinheiro. Todavia, a quantidade de tempo, dinheiro, talento e esforço necessários para colocar um telefone no pulso das pessoas ultrapassou o ciclo comum de desenvolvimento de um produto. Foram necessários 75 anos para isso acontecer.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

O primeiro celular pesava 36 quilos.

O primeiro serviço de telefonia móvel usava telefones de 36 quilos, instalados em carros. A primeira vez que esse serviço foi demonstrado ocorreu em 17 de junho de 1.946, há 75 anos. O serviço estava disponível apenas para as grande cidades dos EUA e era voltado para empresas, não vendiam para pessoas físicas. O equipamento ocupava grande parte do porta malas de um carro. E naquele tempo, os carros e seus porta malas eram enormes. Os assinantes precisavam discar para uma empresa que dispunha de mesas operadoras, para, em seguida, transferir a ligação para um telefone ou um celular. Um ano depois do lançamento, o serviço tinha 5.000 clientes.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Três décadas depois....

O telefone móvel só foi conseguir sair dos porta malas dos carros três décadas depois. A primeira ligação foi feita por um empresário chamado Matin Cooper, que perguntou: "Sabe de onde estou ligando?" Atualmente, mais de dois e meio bilhões de pessoas podem fazer a mesma pergunta no meio da rua. O primeiro telefone móvel portátil foi demonstrado em 1.973. Alguns anos depois, vi um aparelho como esse em Toronto, no Canadá. Foi mágico ver uma ligação feita no meio de uma rua. De qualquer rua, aliás. Mas levaria 24 horas para encontrar alguém que explicasse como aquele aparelho fazia essa mágica. A chegada do celular no Brasil foi em 1990. Um sucesso! Mas com cerca de 20 anos de atraso em relação aos EUA e muitos países europeus.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário