ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  02    CAMPO GRANDE 15º

Em Pauta

Um confinamento para realmente perder a cabeça

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 04/05/2020 08:16
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

As cabeças estão rolando em Brasília. Esta é uma metáfora criada pela história da Revolução Francesa. Mais exatamente com Maria Antonieta. Um confinamento que terminou com um passeio  em uma carroça, que ela não deve ter desfrutado, até a Place du Carrosel onde a esperavam o verdugo Samson e sua afilhada, Madame Guilhotina.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Na primeira fase, champanhe.

A primeira fase do confinamento de Maria Antonieta não foi de todo mal, a família real estava junta, inclusive Mognon, o cachorrinho da rainha, foi levado para continuar alegrando todos. A rainha recebia muitos serviços, inclusive cabeleireira. Desfrutavam de comida abundante regada com champanhe. Podiam sair para fazer exercícios. Jogavam cartas e liam em voz alta. Estavam bem melhor que seus atuais concidadãos ou que muitos brasileiros.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Cena macabra com sua amante.

Mas as coisas foram piorando. Logo a seguir, a multidão levou até o confinamento de Maria Antonieta a cabeça despedaçada da princesa Lamballe. Em uma cena de filme de terror, tinham levado essa cabeça a uma barbearia para que fosse penteada. Essa princesa era tida como a amante de Maria Antonieta. A multidão exigia que Maria Antonieta beijasse a boca da princesa e olhasse uma outra estaca que levava o coração e as vísceras da dama.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Como sempre, para derrubar os poderosos, vale tudo.

Maria Antonieta foi decapitada sob a acusação de que era uma depravada sexual. Em um típico vale tudo para derrubar poderosos, diziam que havia ensinado seu filho a satisfazer-se com "pollutions indécentes", provocando danos em seus testículos. Ninguém nunca duvidou que o rapaz - como todo e qualquer jovem - tivesse o hábito da masturbação.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Uma poderosa destroçada.

É julgada. Apresenta-se em péssimo estado. Envelhecida e emaciada, ouve a sentença de morte. Levanta-se cedo no dia da execução. Pede um pouco de intimidade para vestir-se. Não a atendem. Coloca uma roupa branca à vista de todos. Cortam-lhe os cabelos e atam as mãos. A colocam em uma carroça aberta. Percorre as ruas entre a gritaria do povo. "Morte à austríaca! Essa maldita". No cadafalso consegue ficar ereta e até se desculpa com o carrasco por ter pisado em seu pé: "perdão, foi sem querer". Foram suas últimas palavras. A guilhotina desce. Estava encerrado o confinamento. Mais um poderoso perdia a cabeça.