ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Em Pauta

Velhice boa. Um osso quebrado? Há risco de quebrar outro

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 28/09/2021 06:40
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Digamos que você seja uma mulher na casa dos 50 anos, ou talvez, um homem no início dos 70, e quebre a perna ou o quadril depois de cair de uma escada. Isso seria angustiante, com certeza, mas nem você e nem seu médico ficariam surpresos com a gravidade de tua lesão, dada a natureza do acidente. E, provavelmente, teu médico não te avisaria, depois da queda, que ossos enfraquecidos podem ter contribuído para a quebra, ou que você corre o risco de quebrar outro osso se, por exemplo, tropeçar no cachorro - um pequeno acidente.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Treinados para pensar em traumas mínimos.

Os médicos são treinados para pensar que apenas ossos que se quebram após um trauma mínimo ou nenhum trauma são sinais de ossos frágeis. E que tais quebras são as únicas que justificam uma avaliação da saúde óssea, bem como tratamento e aconselhamento para prevenir outra fratura óssea. Mas, agora, o mundo da medicina está mudando no que concerne a ossos de idosos (mulheres acima de 50 anos e homens com mais de 70). Um osso quebrado por qualquer tipo de trauma - grave ou não - ossos frágeis devem também ser responsabilizados. É isso que diz a "JAMA Internal Medicine" de junho, a revista médica mensal revisada por pares publicada pela American Medical Association. Em três anos, 20% dos que sofreram uma fratura, tiveram uma segunda. E atenção: corre uma lenda que homem não têm osteoporose. Tem sim. Apenas surge bem depois das mulheres.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Testar e tratar ossos frágeis.

Qual é, então, a mensagem para homens idosos e mulheres de meia idade? Preocupar-se com a saúde dos ossos nas datas do check-up deve passar a ser obrigação. Isso é determinado por um teste de densidade óssea que mede o conteúdo mineral dos ossos da coluna, dos quadris e do antebraço. O teste é indolor, não invasivo e breve. Seus resultados são melhores interpretados por um especialista em osteoporose. Se estiverem enfraquecidos os médicos podem prescrever medicamentos para retardar, interromper ou reverter o processo. Estilo de vida também ajuda.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário