ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 21º

Finanças & Investimentos

O que é análise fundamentalista?

Por Emanuel Steffen | 10/04/2021 07:42

Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre as metodologias de análise utilizadas para a tomada de decisões sobre a compra ou venda de ativos. É importante ressaltar que diferentes mercados demandam por técnicas e métodos de análise distintos devido às suas características únicas. Por exemplo, no mercado de opções a decisão pela compra do ativo dependerá do comportamento da ação vinculada ao papel. Já no mercado de commodities agrícolas, as sazonalidades e intempéries relacionadas a clima e pragas, possuem uma relevância muito importante. Porém, para o investidor que procura avançar um pouco mais em sua trajetória no universo dos investimentos, podemos afirmar que existem duas grandes escolas de análise que são unânimes em praticamente todos os mercados, (principalmente no mercado de ações) são elas: as análises técnica e fundamentalista.

Em linhas gerais, a análise técnica é um tipo de estudo que foca muito mais no comportamento do preço do ativo ao longo do tempo. Sendo assim, fazer considerações sobre os movimentos dos players do setor, o tipo de gestão adotado pelos executivos de uma empresa ou quais os seus planos futuros não importam muito, pois segundo os gráfistas (como são chamados os analistas deste método) o preço do ativo desconta tudo, ou seja, o preço contém em si toda a informação relevante. Alguns analistas ainda fazem uma diferenciação entre análise técnica e análise gráfica, mas isso é uma outra discussão.

A análise fundamentalista, por sua vez, procura conhecer os alicerces do ativo,mergulhando fundo em cada informação considerada relevante para o seu desempenho. As variáveis citadas acima, no caso de uma empresa listada em bolsa, demonstram alguns dos estudos feitos pelos analistas fundamentalistas. Dessa forma, o desempenho da empresa e as suas ações internas, bem como a sua interação com o mercado e também o desempenho do seu setor como um todo, são fontes relevantes de informações. Essas informações acabam se transformando em subsídios para decisão final de compra, manutenção ou venda de ativos. Vamos entender um pouco mais sobre o que é levado em consideração nos estudos sobre os fundamentos de uma empresa. Confira!

Índices para análise dos fundamentos de uma empresa

Como observamos, a análise fundamentalista nada mais é do que o estudo sobre os aspectos estruturais da empresa como a análise de demonstrações contábeis e do seu setor de atuação como o desempenho do mercado e a movimentação dos demais players.  Cada informação obtida a partir dessa análise possui um grande peso na tomada de decisões sobre investimentos. São muitos os índices de análise disponíveis, sendo que cada um deles é indicado para revelar aspectos distintos sobre uma mesma empresa como o seu grau de endividamento, o caixa disponível para investimentos, a lucratividade e etc. Dessa forma, o uso de determinado indicador dependerá das características que se deseja avaliar. Porém, a título de exemplo, podemos citar os seguintes índices mais conhecidos que podem servir de guia para que você possa aprofundar os seus estudos. Acompanhe!

1.Análise Vertical e Horizontal

Dentro da análise sobre os fundamentos de uma empresa existem duas verificações que são utilizadas para medir o seu desempenho. São elas a análise vertical e horizontal. A grosso modo podemos afirmar que a análise vertical e horizontal são verificações internas realizadas com objetivo de entender qual a dinâmica do funcionamento e a evolução dos resultados alcançados durante o tempo de atuação em determinado mercado. A finalidade dessas técnicas é o estudo comparativo do desempenho de diferentes departamentos ou dos diferentes grupos de contas dentro das demonstrações financeiras e contábeis ao longo de determinado período.

De forma mais específica, a análise vertical procura avaliar qual o percentual dos resultados de cada setor ou grupo de contas dentro dos resultados da empresa, enquanto a análise horizontal, procura entender qual foi a evolução desses resultados ao longo do tempo. Assim, a análise horizontal será capaz de identificar em um balanço patrimonial, por exemplo, se houve redução ou acréscimo de valor no grupo de contas a pagar do passivo, comparando um exercício fiscal e outro. Já a análise vertical observa justamente qual a relevância desse grupo (contas a pagar) dentro do Passivo Total, revelando o peso de cada grupo dentro do contexto geral da empresa.

2. Índice (P/L) = Preço da Ação/Lucro por Ação (LPA)

Trata-se de um indicador que é utilizado para determinar quão atrativo é o preço da ação em determinado momento, tomando como referência o preço das ações de outras empresas que atuam no mesmo nicho de mercado. Assim, se uma ação possui um índice P/L baixo, entendemos que o seu preço está barato o que representa um bom potencial de valorização e sendo recomendada a sua compra.

3. Índice Ebitda ou LAJIDA

O Ebitda - Earning Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. É um índice extremamente importante para análise do desempenho operacional de uma empresa. Por meio dele conseguimos ter um entendimento maior sobre a sua produtividade e a sua eficiência em relação ao seu setor de atuação.

4. Índice (DY) - Dividend Yield

O Dividend Yield é um indicador que baseando-se nas cotações atuais, revela ao analista qual foi o retorno em proventos que determinado ativo gerou nos 12 meses anteriores à avaliação. Esse índice é muito importante pois demonstra o potencial de retorno que uma ação é capaz de proporcionar aos seus investidores.

5. Índce ROE - Return On Equity

O ROE é um indicador de desempenho que revela o grau de benefícios gerados aos seus acionistas e a capacidade da empresa em gerar mais crescimento utilizando apenas os seus recursos disponíveis.

Já conseguiu entender a finalidade de cada indicador de análise fundamentalista e a sua importância para a compreensão da situação real das empresas e de outros ativos? Então não deixe de conferir os próximos artigos onde continuarei a apresentar os diferentes métodos de análise para a tomada de decisões sobre investimentos.

Disclaimer: A informação contida nos artigos e em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN (Sistema Financeiro Nacional) o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário