A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 01 de Março de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


08/03/2013 15:49

Festa eleitoral

Manoel Afonso

ELEIÇÕES & DÚVIDAS Será que o financiamento de campanha com o exclusivo dinheiro público garantiria a lisura/igualdade nas eleições? Quem poderá garantir que a ‘cultura do caixa 2’ não continuará sendo adotada pelos partidos políticos?

NA PRATICA é impossível criar mecanismos transparentes confiáveis e a tendência é que os pleitos custem ainda mais. Aliás, os parlamentares despertam nossa desconfiança quando o assunto é dinheiro por infinitas e notórias razões pecaminosas.

VEJAMOS: Desde 1995, todos os partidos recebem verbas para sustentar os diretórios, viabilizando assim a máquina partidária. O critério de rateio beneficia em 95% quem tem mais deputados federais e 5% para todas as legendas nanicas.

NA PRÁTICA o dinheiro é empregado para pagar as despesas de campanhas, desvirtuando assim seu objetivo. É muita grana em jogo: o valor do Fundo Partidário pulará dos atuais R$194 milhões para R$ 294 milhões. Uma festa!

ESCULHAMBAÇÃO Eles só servem para negociar o horário eleitoral em troca de empregos/vantagens. Mesmo sem ter uma única representação no Congresso, os partidos nanicos têm direito a 5% desta grande bolada do Fundo Partidário.

ARREMATE Os gastos com o financiamento seriam de R$7,00 por voto. Com 140 milhões de eleitores, é fácil concluir o rombo (ou roubo?). Pelo visto manterão o Fundo junto com o financiamento público. Quem reclamará? E pra quem?

ESTRATOSFÉRICOS Vários deputados calculando os gastos para uma campanha modesta em 2014. Por baixo não sairá por menos de 2 milhões de reais e dependendo do partido/coligação e circunstâncias, ainda sem garantia de vitória.

INCERTEZAS Os deputados lembram que o fato de contar com prefeitos apoiadores não significa eleição garantida. As cidades vivem situação difícil e essa transferência de votos para o candidato dependerá da avaliação do prefeito na época. Já viu né!

INTERNET Sucesso o vídeo do deputado-pastor Marco Feliciano ( PSC-SP) que aceita doação de moto num culto e adverte um fiel: “Samuel Souza doou o cartão, não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir milagre e Deus não vai dar...”

A PROPÓSITO Na Câmara da capital a ‘religiosidade’ é visível com líderes de igrejas ocupando cargos de assessoria nos gabinetes. Mas não seria mais útil gente que entendesse de leis e da burocracia? São os famosos resgates da campanha.

PERGUNTA-SE Quando é que Bernal esgotará seu estoque de bobagens? Até aqui repete sua postura na Câmara e AL onde não deixou saudades. Sem um grupo político e equipe técnica experiente desconfia de todos e caminha para o isolamento.

A RELAÇÃO com a Câmara é desastrosa, deixando seus poucos aliados de saia justa. O vereador Zeca – visto antes como aliado incondicional – já advertiu que Bernal precisa ‘desencarnar’ urgentemente esse espírito revanchista.

CONSELHOS Conta o ex-governador que antes da posse Bernal fez-lhe uma visita demorada, quando relatou sua experiência nas primeiras relações com a AL. Zeca imaginava que Bernal tivesse absorvido as lições, mas pelo jeito...

VAZIOS Vários setores da administração atingidos pela falta de gente qualificada no comando e ausência de metas a seguir. A insatisfação já saiu da classe política e chegou ao funcionalismo/ fornecedores/usuários da administração. Ele não agrega!

APOSTAS Eduardo Campos ganhará visibilidade fora do Nordeste, embola a sucessão provocando o 2º turno? Dilma poderia trocar Temer pelo herdeiro de Arraes? Aécio consegue furar o bloqueio dos tucanos paulistas e empolgar o país?

PMDB-TV. A fala das suas lideranças na propaganda com o gosto de pão embolorado. Renan, Henrique Alves (11 mandatos), Moreira Franco (acredite!), Elizeu Padilha (ainda!), Garibaldi Alves e Sergio Cabral usando os velhos bordões.

PÉROLAS! Não bastando o noticiário da morte de Chaves e a sucessão no Vaticano, o telespectador foi ‘premiado’ com a fala de Renan. Logo ele reafirmando ‘a vontade acertar’ e elogiando o ‘barulho da imprensa livre’. Poupe-me please!

PERCEBE-SE Apesar do botox e outros artifícios, as lideranças do PMDB, à exemplo do PT envelheceram. O lema de ambos ‘mais importante que chegar é permanecer’ - inibe a renovação dos quadros e enseja um clima de ceticismo e desconfiança.

‘NOVIDADES’ Dilma não toca mais nas prometidas reformas. Só quer ganhar a reeleição e ignora velhos problemas. A aquisição do PSD custou um ministério com 66 cargos bem remunerados. Aí, “as coisas mudam para ficar como estão”.

O QUADRO Sem oposição parlamentar contundente, pouca gente manifesta sua indignação. Aliás, as redes sociais tem se tornado o reduto (cômodo) das críticas, como ocorreu no caso da eleição de Renan. Um país literalmente de ‘bananas’.

SINAL AMARELO A inflação anual bateu os 6,5%, os preços dos alimentos cada vez mais caros, o PIB anão e a inadimplência vigorosa. O Governo insiste naquela conversa mole de que tudo está sob controle mas já admite elevar os juros. Portanto...

PONTO FINAL Será que o PMDB e PT da terra vão se reinventar para 2014? Seria o caso de perguntar: ‘namoro ou amizade?” Neste caso Nelsinho voaria para o PSD ou se juntaria com Azambuja? André se aposenta? Sinceramente não acredito. "Querem nos fazer crer que os políticos são imortais?” (jornalista Sandro Vaia)

As facadas doídas dos cartórios no MS
CARTÓRIOS Herança de Portugal da qual não conseguimos nos livrar. O brasileiro é refém deste sistema que engorda o bolso dos serventuários e o cofre ...
Capital: Câmara sem clima para oposição ao prefeito
‘CRIME E CASTIGO’ O livro do russo Fiódor Dostoiévski é o mais lido na prisão que abriga o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), com benefício a remição ...
Terceira via – força poderosa ou mera coadjuvante?
PAULO SIUFI Articulado, o deputado estadual, do PMDB, dará tempero aos debates. E não perdeu tempo ao abordar com sutileza e precisão o episódio do j...
Decisão do TJ pode inviabilizar cinemas no Estado
‘PATINHAS’ Deputado federal Carlos Marun (PMDB) voltou à mídia ao gastar R$ 1.242,00 da Câmara Federal na sua festejada ida à Curitiba. Ora! Desgaste...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions