A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

07/10/2019 07:30

Após 12 anos de sofrimento, Deomiro se livrou das dores da coluna sem cirurgia

O fim do tormento começou com conselho da filha e a descoberta da Doutor Hérnia o que resolveu o problema em 3 meses

Post Patrocinado
Hoje ele consegue fazer qualquer atividade em casa e voltou a viver sem dores. (Foto: Paulo Francis)Hoje ele consegue fazer qualquer atividade em casa e voltou a viver sem dores. (Foto: Paulo Francis)

Até os 55 anos, os dias de Deomiro Machado eram de obra em obra. Pedreiro dos bons, nunca faltou trabalho. E foi justamente a rotina pesada de levantar paredes que acabou com a coluna do operário. "Comecei a sentir dores horríveis, não conseguia ficar em pé, nem me vestir ou dormir direito. Quando deitava para descansar depois do almoço, meus colegas de serviço tinham que me levantar", conta.

Sem dar o braço a torcer para o problema, Deomiro aguentou firme enquanto pode os efeitos de 3 hérnias de disco. "Os meus colegas diziam que um dia eu ia sair da obra na ambulância do Samu", lembra. Para não ficar "encostado", o pedreiro diz que tentou de tudo. "Até uma raizada forte, que o povo falava que era veneno, eu tomei. Quando você sente esse tipo de dor, nem pensa se é remédio ou veneno", comenta.

Mas não teve jeito, acabou aposentado, o que não adiantou nada em relação às dores na coluna que continuaram por 12 anos. "Me entupia de remédios, mas nada adiantava. Cheguei a fazer todos os exames, indicaram a cirurgia, mas fiquei tanto tempo na fila do SUS que acabei me curando sem ter de entrar na faca. Graças a Deus."

O fim do tormento começou com conselho da filha e a descoberta da Doutor Hérnia Campo Grande, clínica especializada em coluna vertebral. "Um dia, minha filha disse: 'Pai, o senhor joga tanto dinheiro fora com o que não dá resultado. Por que não investe na Doutor Hérnia?", conta. Mesmo não confiando muito no tratamento "sem remédios", ele arriscou mais uma vez. "E não é que deu certo", comemora hoje, prestes a completar 67 anos e com disposição de sobra para fazer todas as atividades em casa. "Fiz 24 sessões e fiquei novo. Não sinto mais nada. É difícil acreditar que vai resolver sem remédio, mas é verdade", garante.

Aos 36 anos, Edilaine Alves sofreu com dores por 1 ano e 8 meses.(Foto: Divulgação)Aos 36 anos, Edilaine Alves sofreu com dores por 1 ano e 8 meses.(Foto: Divulgação)
Adélia Terezinha Soares Bordon começou o tratamento no fim de agosto, e já está na 13ª sessão. (Foto: Divulgação)Adélia Terezinha Soares Bordon começou o tratamento no fim de agosto, e já está na 13ª sessão. (Foto: Divulgação)

O caso de Deomiro se enquadra no universo de 95% das pessoas que sofrem com a hérnia de disco, mas não precisam de cirurgia na coluna e se recuperam com métodos não invasivos, como os aplicados pela Doutor Hérnia. Esses pacientes sentem dores quando discos intervertebrais, estruturas em forma de anel entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, ficam desgastados e se rompem, liberando a porção interna do disco, que acaba comprimindo nervos.

A Doutor Hérnia surgiu após 16 anos de estudos em patologias da coluna vertebral, criada pelos fisioterapeutas André Pêgas de Oliveira e Laudelino Risso. Até a maca utilizada nas sessões, completamente articulável, foi desenvolvida por eles. Hoje, o método é referência pelos efeitos surpreendentes em pessoas com hérnias de disco, tanto lombar, quanto cervical.

Aos 57 anos, Adélia Terezinha Soares Bordon começou o tratamento no fim de agosto, e já está na 13ª sessão. É mais uma paciente que se livrou das dores e dos remédios sem a cirurgia. "Eu fui a vários médicos, fiz fisioterapia também e não adiantou. Um conhecido já havia feito tratamento aqui no Doutor Hérnia e meu médico também indicou. Na segunda semana de sessão aqui já consegui parar de tomar os remédios", lembra.

Chef de cozinha, ela passa o tempo todo em pé. Mas as dores a impediram de trabalhar por cerca de um mês. "Ficava só deitada, de tanta dor", diz. Além do tratamento que a fez recuperar a rotina saudável, ela entendeu a necessidade de mudar hábitos. "Antes eu pegava as panelas e não pedia ajuda, hoje já sei que não posso fazer isso. Tenho que tomar cuidado, então olho a cartilha que eles dão aqui na clínica Doutor Hérnia e vejo como fazer", comenta.

Mesmo com 36 anos, a coluna também virou problema sério para Edilaine Alves há 1 ano e 8 meses. "Tenho duas hérnias na coluna. Eu tenho uma neném, então era complicado porque mesmo com dor precisava resolver as coisas dela". O fim das dores veio graças a uma confusão. "Descobri a clínica pela internet e liguei para ver como funcionava. Como eu vi 'Doutor', achei que fosse um médico e estava procurando um lugar para fazer cirurgia. Quando descobri que era fisioterapia não coloquei muita fé porque já tinha feito terapia antes e não adiantou."Já consegui parar de usar remédio", conta entusiasmada.

A disfunção ocorre quando os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, ficam desgastados e se rompem, liberando a porção interna do disco, que acaba comprimindo nervos.A disfunção ocorre quando os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, ficam desgastados e se rompem, liberando a porção interna do disco, que acaba comprimindo nervos.

Os primeiros sintomas podem surgir até como simples formigamento em pernas e braços, câimbras e torcicolo sem explicação evidente. 

Nem sempre o tratamento cirúrgico é resolutivo, pois essencialmente a Hérnia de Disco é uma patologia mecânica (relacionada ao movimento), e em algumas cirurgias, em que tem uma fixação entre as vértebras, os discos das outras vértebras acabam sendo sobrecarregadas, gerando novas Hérnias.

Por isso, os procedimentos da Doutor Hérnia são tão elogiados. No ano passado, mais de 3 mil pessoas sentiram os efeitos positivos dos protocolos criados pela clínica. Os casos mais sérios exigem 3 meses de tratamento, duas vezes por semana.

Normalmente, são 3 fases a serem executadas, todas não invasivas, apenas com o toque das mãos, fisioterapia manual, aparelhos e exercícios em sessões que duram 30 minutos, em média. A primeira etapa é de realinhamento, que causa ajuste mecânico das articulações. Na segunda, ocorre a descompressão do disco. Na terceira é hora de garantir o fortalecimento para que o problema não volte, com sessões de pilates.

O processo começa com avaliação da origem da dor, depois solicitados exames detalhados como radiografias, tomografias e ressonância nuclear magnética. Todos os dados e a experiência da Doutor Hérnia garantem o diagnóstico preciso e a indicação no alvo de qual o melhor protocolo a ser adotado em cada caso.

Para conhecer melhor os protocolos do Doutor Hérnia, o paciente pode agendar avaliação pelos telefones (67) 3327-0056 e 99964-0065. Clique aqui e agende seu horário. A Clínica funciona de segunda a sexta das 7h30h ao 12h30 e de 13h às 19h, aos sábados das 08h às 12h, na Rua João Akamine, 505, Bairro Santa Fé.

Saiba mais sobre o trabalho no Facebook e Instagram @doutorherniacg.

A Doutor Hérnia funciona de 8h às 12h, de 14h às 18h, na Rua João Akamine, 505, Bairro Santa Fé.A Doutor Hérnia funciona de 8h às 12h, de 14h às 18h, na Rua João Akamine, 505, Bairro Santa Fé.
imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.