A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

24/09/2019 07:30

Inscrições abertas para Formação Pessoal em Constelações Familiares

Curso se propõe a ajudar pessoas a resolverem seus conflitos pessoais, familiares, profissionais e até financeiros

Post Patrocinado
Dr Denisval Andrade - Constelação Familiar. (Foto: Divulgação)Dr Denisval Andrade - Constelação Familiar. (Foto: Divulgação)

Compreender a influência oculta que as decisões transmitidas entre gerações nos sistemas familiares dos nossos antepassados operam em nossa vida atual e, então, ser capaz de equilibrar sentimentos e movimentos para resolver conflitos familiares, profissionais, de saúde e até financeiros.

Essa é a proposta do Curso de Treinamento e Formação Pessoal em Constelação Sistêmica Familiar do Instituto Vidhas Sistêmicas de Campo Grande, que está com as inscrições abertas para a 20ª turma. O curso é ministrado pelos facilitadores Denisval Pereira de Andrade, formado em Psicologia Clínica e com Mestrado em Psicologia da Saúde, Hipnoterapeuta e Logoterapeuta, e Daliana Santos, Médica Pediatra e Especialista em Nutrologia, ambos com formação e treinamento com Bert Hellinger, entre outras especializações.

Dr Denisval Andrade e Dra Daliana Santos. (Foto: Divulgação)Dr Denisval Andrade e Dra Daliana Santos. (Foto: Divulgação)

O teólogo, filósofo, pedagogo e psicanalista alemão Bert Hellinger é o grande nome por trás das Constelações Sistêmicas. Sem referências religiosas, místicas ou sobrenaturais, mas tendo como base a teoria dos Campos Morfogenéticos, do biólogo britânico Rupert Sheldrake, o método entende que não só a carga genética define e torna determinado ser humano único, mas também o campo de energia em que ele cresceu formado e transferido pelas gerações de sua família.

A maneira como esse campo de energia interfere no comportamento do indivíduo, Hellinger dá o nome de “inconsciente familiar”, que todos possuem que age de forma diferente em cada membro da família e que sofre a influência de três leis básicas, as Ordens do Amor.

“Foi em 2013 que aprendi a colocar em prática as leis do amor de Hellinger. Não conseguia entender as causas do meu sofrimento e o curso me auxiliou a entender melhor as dores existenciais que eu tinha. Hoje, sinto mais gratidão pela vida, pelos meus pais, pela minha família e tenho esperança em dias melhores. O retorno emocional positivo é garantido”, declara a engenheira civil, Thaís Escobar.

As três leis básicas que atuam simultaneamente nesse inconsciente familiar são:

Lei da Hierarquia

Simples, básica e natural, essa lei é comandada pela precedência no tempo. “Quem entrou primeiro em um sistema tem autoridade sobre quem entrou depois”, diz Hellinger (1). O avô tem precedência sobre um neto, um pai tem precedência sobre o filho, o irmão mais velho tem precedência sobre o irmão mais novo. A ordem também se relaciona com a transmissão da vida num grupo, pois os pais podem prover a descendência mais rapidamente do que os filhos. Entre os filhos, o mais velho pode cuidar melhor dos irmãos mais novos.

Quando os filhos se tornam responsáveis pelos pais ou os pais agem como se fossem os filhos, existe uma quebra nessa lei.

Lei do Pertencimento

“Todo membro de uma família tem o mesmo direito de pertencer”, afirma Hellinger, ao descrever que o vínculo com nossa própria família é nosso desejo mais profundo e que, dentro de um sistema familiar, todos devem ser protegidos da mesma forma.

Quando esse direito é negado a algum membro, seja porque houve um divórcio mal-resolvido e o homem casou-se novamente, ou algum parente morreu, seja porque o filho tem ciúmes dos seus pais com os outros irmãos ou crianças da família, a lei é desrespeitada e a energia dessa exclusão pode atuar causando um efeito colateral em todo o sistema familiar.

Lei do Equilíbrio

Onde existir pessoas se relacionando, as trocas entre elas devem ser equilibradas. Hellinger diz que “o que dá e o que recebe conhecem a paz se o dar e o receber forem equivalentes”.

As relações humanas tendem a buscar reciprocidade e compensação. Quando recebemos algo de alguém, ficamos devedores, e procuramos a oportunidade de também dar algo. Com a conta equilibrada, as pessoas estão livres para continuar a se relacionar ou não.

No entanto, quando há desequilíbrio nessas trocas - seja porque um tem muito e quer dar ou o outro não tem ou não sabe retribuir -, a lei foi quebrada e um dos lados se sente pressionado a se afastar ou sair do relacionamento.

Essa lei só encontra uma exceção na relação entre pais e filhos, na qual pais somente dão e filhos apenas recebem. A compensação acontecerá quando os filhos se tornarem pais, e então, darão aos filhos sem receber em troca ou quando contribuírem com seu trabalho e sua obra para o bem estar do todo, fazendo algo de bom para a sociedade.

“Sempre busquei compreender as relações humanas, me compreender, compreender as pessoas e, nessa busca, fiz muitos cursos, estudei muito. Mas nada se compara à força e ao poder das constelações sistêmicas, que tem gerado movimento intenso e transformador na minha vida”, declara Elenara Baís, participante da 14ª turma de formação do Instituto Vidhas Sistêmicas.

Instituto Vidhas Sistêmicas - Cursos. (Foto: Divulgação)Instituto Vidhas Sistêmicas - Cursos. (Foto: Divulgação)

O curso

Com módulo inicial marcado para os dias 27, 28 e 29 de Setembro, o curso conta com mais sete módulos que estudam a história de Bert Hellinger, explicam as origens das constelações familiares, porque as famílias adoecem e como podem se curar, a visão sistêmica sobre situações como adoção, aborto, fertilização in vitro e separação de casais. Os módulos também abordam outros assuntos, como educação sistêmica e constelações empresariais, além de temas extras como noções quânticas, fisiologia das emoções e estresse, microbiota intestinal, bioma animal, entre outros.

Em Mato Grosso do Sul, a juíza federal Monique Marchioli Leite, que participou da 6ª turma de formação, defende a prática em sua vida pessoal e também no exercício de sua profissão. “O curso foi um divisor de águas na minha vida, pela minha expansão de consciência e melhora significativa no meu relacionamento com meus pais e minha irmã. Além disso, me permitiu ter um novo olhar para a minha profissão, para as relações profissionais e pessoais que acontecem dentro do poder judiciário”, declara Monique.

Dr Denisval Andrade. (Foto: Divulgação)Dr Denisval Andrade. (Foto: Divulgação)

Contato
Informações detalhadas sobre datas e horários de aulas, conteúdo programático, entre outras informações, você acessa pelo site do Instituto Vidhas Sistêmicas, Facebook e Instagram @institutovidhas ou pelos telefones (67) 99209-1361 ( chame pelo WhastApp) ou 3324-4920 (Ana Paula). O Instituto Vidhas está localizado na Rua Pernambuco, 1396, Centro. Veja como chegar! 

Além da turma de Campo Grande, o Instituto Vidhas oferece também workshops e formações em outras regiões como Cuiabá/MT, Alta Floresta/MT, Sinop/MT, Uberlândia/MG, Goiânia/GO e Newark-NJ/EUA.

Nota
Bert Hellinger faleceu no dia 19/09/2019 aos 94 anos de idade. Expressamos aqui a nossa eterna gratidão por sua existência que deixou à humanidade este grande presente conhecido como Constelações Familiares. Seguimos levando o seu conhecimento na cura das emoções humanas e dos relacionamentos familiares, trazendo paz interna e evolução àqueles que buscam pelo auto-desenvolvimento.

Instituto Vidhas Sistêmicas - Constelação Familiar. (Foto: Divulgação)Instituto Vidhas Sistêmicas - Constelação Familiar. (Foto: Divulgação)
imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.