ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Conteúdo Patrocinado

Pax Nacional comemora 40 anos marcados por coragem e gratidão aos colaboradores

A partir de agora, todos usam bóton para lembrar quatro décadas de desafios e conquistas da empresa familiar

Por Post Patrocinado | 08/12/2021 08:30
Diretora-presidente do Grupo Pax Nacional, Nilma Ribeiro Cardoso. (Foto: Divulgação)
Diretora-presidente do Grupo Pax Nacional, Nilma Ribeiro Cardoso. (Foto: Divulgação)

O carinho e o respeito no acolhimento da Pax Nacional às famílias enlutadas é o que mais orgulha a empresa que completa 40 anos. O bóton comemorativo cabe na palma da mão, mas carrega um orgulho coletivo gigante dos colaboradores e da família, que agora levam no peito a lembrança de uma história marcada por muito trabalho, coragem e resiliência.

A trajetória de sucesso se deu graças à força e empenho de uma mulher que chegou a vender tudo o que tinha para abraçar o sonho do pai empreendedor, já falecido.

Assim começou o negócio de família que conquistou a marca de quatro décadas consagradas em um grupo que possui além da pax, o Nacional Card; os cemitérios Jardim das Palmeiras e Nacional Parque; condomínios médicos; farmácias e o único crematório de Campo Grande.

Cada uma das conquistas e ampliações veio para atender uma necessidade que as famílias da cidade á tinham, conforme lembra a diretora-presidente do Grupo Pax Nacional, Nilma Ribeiro Cardoso. Além disso, cada nova expansão abriu centenas de oportunidades de emprego na cidade, muito bem aproveitadas por gente que cresceu junto com a empresa.

Colaboradoras exibem bóton comemorativo de 40 anos da Pax Nacional (Foto: Divulgação)
Colaboradoras exibem bóton comemorativo de 40 anos da Pax Nacional (Foto: Divulgação)

O começo

“Falar da Pax é falar da minha vida e da saudade do meu pai. Ele sempre dizia que enxergava através da serra. Com o tempo aprendi o que é enxergar depois da serra. É perder uma penca de banana para ganhar um cacho”, conta Nilma ao lembrar-se do pai e fundador da Pax Nacional, Mário Pereira Cardoso.

As lembranças do pai e do esforço que toda a família fez para manter de pé o negócio nos momentos mais difíceis, vêm junto com o carinho e a gratidão aos parceiros e colaboradores, o que marcou a comemoração dos 40 anos da Pax, em cerimônia que reuniu 300 pessoas na última sexta-feira (3), no Hotel Deville Prime, na Capital. “Sou muito grata a cada um que faz parte dessa história”, comentou a presidente.

Nascida em Santa Helena de Goiás, Nilma morou em várias cidades até chegar a Mato Grosso do Sul, onde o pai fundou a Pax Nacional com um sócio, em 1981. Mais tarde, a filha também veio para Campo Grande, onde, junto com a mãe instalou uma confecção. Como faltava mão de obra pra sustentar o negócio, Nilma foi convidada a trabalhar com o pai.

“Fiquei surpresa porque passava longe de funerária, quando era criança, mas aceitei o desafio. Em 1988, meu pai resolveu vender a empresa. Então, comprei junto com o meu cunhado. Nós compramos a Funerária Campo Grande e mais tarde ele deixou a sociedade”, contou Nilma.

Nilma, junto aos filhos que fazem parte da direção, Alessandra e Carlos Augusto, e o diretor executivo, Artur de Carli. (Foto: Divulgação)
Nilma, junto aos filhos que fazem parte da direção, Alessandra e Carlos Augusto, e o diretor executivo, Artur de Carli. (Foto: Divulgação)

Desistir jamais 

Nilma seguiu em frente e decidiu vender a única casa que tinha para sustentar o negócio sozinha. Assim, foi morar com os três filhos dentro da empresa. A filha, Alessandra Ribeiro Fernandes, lembra os momentos difíceis em que a postura da mãe serve de exemplo até hoje.

“Ela era uma mulher com três filhos pequenos e sem estudo, somente com vontade e coragem. Quando tenho um desafio muito grande lembro-me de como ela teve coragem e conseguiu passar por tudo e chegar até aqui”, comentou a filha.

Em 1994, Nilma deu mais um passo com a vinda do irmão ginecologista, Neudes Ribeiro Cardoso, para Campo Grande. A Pax passou a oferecer atendimento médico com a criação do Nacional Card. Com essa conquista, vieram mais desafios e ela já não podia mais fazer tudo sozinha, na direção. Hoje, somente o Nacional Card tem 70 parceiros que prestam serviço.

Em 1996, começaram as obras do Cemitério Jardim das Palmeiras. “Em um momento de extrema dificuldade, nós sentamos no chão e nos perguntamos: "E agora? Não tínhamos como pagar o banco e aconteceu um milagre. Alguém comprou a melhor urna que tínhamos e pagou à vista”, lembrou Nilma.

Dois anos depois, Nilma conheceu Nelson Zavan, responsável por reestruturar a empresa. Nessa época, os filhos ajudavam em tudo no atendimento aos clientes e na direção junto a mãe empresária, pois não tinha condições de contratar funcionários. Em 1999, foi inaugurada a Capela das Moreninhas. “Os moradores tinham que ir muito longe para velar seus entes, então decidimos fazer a capela”, disse Nilma.

Era só o começo da busca por inovação. “Em toda cidade que eu ia, procurava saber como era o cemitério para aprender e trazer serviços novos para Campo Grande”, contou.

Cerimônia de lançamneto do selo comemorativo de 40 anos da Pax Nacional, no Hotel Deville Prime, em Campo Grande (Foto: Divulgação)
Cerimônia de lançamneto do selo comemorativo de 40 anos da Pax Nacional, no Hotel Deville Prime, em Campo Grande (Foto: Divulgação)

Gratidão 

Nessa nova fase, Nilma contou com a ajuda importante daquele que hoje é seu diretor executivo, Artur de Carli. Há 22 anos na Pax Nacional, ele começou como gerente e agora é um dos que permaneceram crescendo junto.

“A Nilma tem brilho nos olhos e é o que cada um tem na empresa. É por isso que a Pax cresce, graças ao trabalho de uma equipe que tem a frente uma mulher forte, que trata a todos com muito respeito e carinho. Depois de vender tudo o que tinha para dar continuidade ao negócio do pai, ela trabalhou muito e quebrou tabus e paradigmas sobre a morte”, lembrou Artur.

Entre os que crescem junto com a Pax, funcionário há 33 anos, o supervisor de cobrança José Augusto Pereira, começou como motoboy. “Com 15 anos, eu trabalhava sob sol e todas as intempéries com uma bicicleta. Depois comprei uma moto, que foi roubada. Comprei outra e sofri acidente. Foi quando a dona Nilma me deu oportunidade de ir para o escritório. Sou muito grato a ela”, contou emocionado.

“Ela quer que os colaboradores cresçam e evoluam junto com a empresa. A minha mãe sabe que todos os trabalhos são dignos e todas as pessoas que fazem parte estão ali para nos ensinar algo”, resumiu a filha sobre o carinho de Nilma com os colaboradores e parceiros.

Orgulho coletivo

Do começo ao fim, a comemoração que lançou o selo comemorativo de 40 anos da Pax Nacional foi uma troca de agradecimentos, elogios e homenagens entre os colaboradores, parceiros e Nilma, tida por todos como uma mãe na empresa.

Carinhosamente, ela fez questão de lembrar momentos marcantes em que conseguiu proporcionar experiências únicas as famílias dos colaboradores.

“Temos nossa gincana e festas. Muitos colaboradores já ganharam viagens. Fico muito feliz e emocionada de podermos oferecer isso. Muitas vezes, é alguém que não conhecia a praia, nunca tinha viajado de avião e realiza essas viagens maravilhosas”.

Até mesmo aqueles que não puderam comparecer foram lembrados. “Hoje, tem gente que está de plantão atendendo as famílias e por isso não está aqui. Eles estão lá, trabalhando para dar um acolhimento de qualidade, com muito respeito às pessoas que precisam nesse momento”, destacou Artur.

Filho de Nilma, o diretor deliberativo Carlos Augusto Ribeiro Fernandes, destacou o empenho da empresa em atender a cidade.

“Essa comemoração marca a superação de vários obstáculos e o resultado é a busca de qualidade na prestação de serviço de assistência funerária à população campo-grandense”, disse.

Sem poder comparecer ao evento de celebração, o filho Rafael Fernandes de Oliveira, mandou uma mensagem, em que também ficou marcada a gratidão da família pelo apoio de diversos colaboradores.

“Pessoas muito importantes contribuíram para chegarmos aqui. Primeiro devemos honrar nossa ancestralidade. Quero agradecer a mãezinha querida e guerreira, que sempre buscou forças para seguir em frente. Tenho certeza que esse coração é gigante e todos estão nele. Gratidão”, dizia a mensagem.

Nos siga no Google Notícias