A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/06/2016 14:00

Caminhão fecha rua para descarregar produtos e deixa motoristas irritados

Julia Kaifanny
A leitora disse já ter ficado cerca de 20 minutos esperando liberação da rua. (Foto: Direto das ruas)A leitora disse já ter ficado cerca de 20 minutos esperando liberação da rua. (Foto: Direto das ruas)

Transitar por ruas onde estão localizados pontos de carga e descarga de produtos é irritação para motoristas, ainda mais quando o local não tem fiscalização e os veículos permanecem mais que o tempo permitido. No cruzamento das Rua Euclides da Cunha e Manuel Inácio de Souza, caminhões que param em um depósito fecham as vias e tornam impossível a passagem de outros veículos.

Uma leitora, que prefere não ser identificada, conta que sempre fez esse trajeto até o trabalho porque era mais rápido, mas há cerca de um mês vem encontrando dificuldades. “Ás vezes o caminhão fecha a rua e os carros tem que esperar cerca de 20 minutos para conseguir passar”, denuncia.

Ela acredita que seja irregular “trancar” a rua ao realizar a descarga e reclama da falta de fiscalização. “Nunca vi ninguém fiscalizando, mas acho que deve ter um tempo máximo para realizar a descarga e também uma maneira correta de estacionar”, completa.

De acordo com a decreto atual, estacionamento e operação de carga e descarga de caminhões na área central deve ser feito em certos horários específicos, conforme a capacidade máxima de carga útil do veículo.

De segunda a sexta-feira veículos até uma tonelada tem horário livre; de 5 toneladas podem trafegar e descarregar das 20h às 10h; de 12 toneladas das 20h às 9h; de 12,5 das 20h às 7h e de 18 toneladas das 20h às 6h. Nos sábados é permitido o serviço de carga e descarga a partir das 14h e nos domingos e feriados o horário é livre.

A Agetran (Agencia Municipal de Trânsito é a responsável pela fiscalização, e orienta que qualquer pessoa que presenciar tal situação pode entrar e desejar realizar uma denúncia pode entrar em contato através dos telefones (67)3314-3422, (67)3314-3423 ou 118. E a situação será apurada.

Direto das Ruas - A sugestão acima foi feita por leitor, via aplicativo WhatsApp pelo canal Direto das Ruas, um meio de interação entre a redação e o leitor, por onde podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos. Seja um colaborador pelo número (67) 9687-7598.



Seria bem prestar um pouco de atenção. Já é a segunda noticia este noite com endereço impossivel! "No cruzamento das Rua Euclides da Cunha e Manuel Inácio de Souza". Que cruzamento? As ruas correm paralelo, portanto não se cruzem...
A outra materia falava da "Rua Nero Lerina Silva" que também parece não existir nesta cidade (pelo menos não no google...)
 
Marc em 26/06/2016 23:14:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions