ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, TERÇA  31    CAMPO GRANDE 22º

Direto das ruas

Cliente compra iPhone 8 em site e recebe caixa com sabonetes

Estudante pagou quase R$ 3 mil à vista pelo celular que não foi entregue.

Por Adriano Fernandes | 02/04/2018 23:20
no lugar de um iPhone 8 ela recebeu uma caixa com seis sabonetes ‘pague 5 leve 6’. (Foto: Direto das Ruas)
no lugar de um iPhone 8 ela recebeu uma caixa com seis sabonetes ‘pague 5 leve 6’. (Foto: Direto das Ruas)

Depois do investimento de aproximadamente R$ 3 mil, atraso no envio e quase 20 dias de espera, a entrega do produto comprado pela estudante Bárbara Drielle Corrêa, de 28 anos, em uma loja virtual, não saiu como esperada.

A dor de cabeça, por sinal, piorou depois que no lugar de um iPhone 8 ela recebeu uma caixa com seis sabonetes. A compra indesejada chegou hoje (02) depois do celular ter sido comprado no último dia 15.

Pelo smarthphone, anunciado na promoção pelo site da Submarino ela pagou, à vista R$ 2,916,26. “Tive só 10% de desconto no valor. Não era uma diferença muito grande para que eu desconfiasse, por que senão eu nem compraria. E eu, inclusive já tinha comprado outro celular da mesma marca pelo site, então achei que mais uma vez seria de confiança”, comenta.

A previsão era de que o produto fosse entregue dia 28 de março. Data que não foi cumprida. “Eles só me retornaram depois que fiz uma reclamação pela internet por que o atendimento deles por telefone e email tem prazo para retorno. Então o novo prazo que me deram foi de até esta terça-feira (03)”, completa.

Hoje, por volta das 09h um motoboy fez a entrega, segundo ela, sem que nem desse tempo de conferir o produto. A frustração foi ainda maior ao abrir a caixa com a encomenda. “Na hora eu tremia de raiva. Eu comprei o celular antes que o meu estragasse para que desse tempo da chegada de um novo. Meu celular estragou, estou sem celular. Paguei quase R$ 3 mil por um novo e os sabonetes ‘pague 5 leve 6’ que me mandaram não custa nem R$ 10,00”, desabafa.

A dificuldade de contato com a empresa para uma reclamação agravam a situação. “O contato por telefone é feito com mensagens gravadas e ainda com um prazo para retorno. Mesmo problema por email”, acrescenta.

De qualquer forma a estudante procurou um advogado e vai buscar o ressarcimento por parte da empresa. “Além do celular quero entrar com uma ação por danos morais porque é muito transtorno, porque é muita falta de respeito”, conclui. A reportagem também encaminhou a situação a empresa e aguarda retorno. 

Direto das Ruas – A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.