ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 16º

Direto das Ruas

Cliente teria iniciado agressão contra motorista de app, dizem testemunhas

Vídeo enviado à reportagem mostra passageira rasgando a própria blusa em frente a policiais militares

Ana Beatriz Rodrigues | 17/09/2022 14:20

Motoristas de aplicativo que foram acusados de agredir passageira negam versão dada pela mulher. Uma motorista que estava no local conversou com a reportagem e também a vizinha da suposta vítima procurou o Campo Grande News. Vídeo foi enviado e em determinado momento, a passageira, que até então estava contida no chão, levantou e rasgou a própria blusa na frente de policiais.

Por segurança e temendo represálias, a motorista que procurou a reportagem não quis ser identificada, mas enviou vídeo que mostra que até a Polícia Militar foi acionada no dia dos fatos, pelos próprios motoristas, na tentativa de conter a mulher, que seria usuária de drogas.

Para a amiga da motorista agredida ela soube do que estava acontecendo e decidiu ajudar. "Fiquei sabendo que uma de nós havia sido agredida e como eu estava perto, decidi passar pra ver como estava. Quando cheguei lá, vi que haviam contido a passageira”, contou.

Entretanto, essa contenção ocorreu depois da suposta vítima ter "surtado" e agredido a motorista que a levou até em casa. Nas imagens é possível ver a passageira no chão, sendo segurada por outras motoristas mulheres, mas nenhum homem. A Polícia Militar também foi acionada.

No vídeo, ouve-se parte da conversa e em determinado momento o policial diz que não podem atender ocorrências de "calote" a motoristas de aplicativo. Em seguida, a mulher que segurava a passageira diz que "mas vocês podem impedi-la de bater na gente".

Jéssica da Silva Gonçalves, de 28 anos, é técnica de enfermagem e vizinha da passageira. “Ela chegou gritando com a motorista, disse  que não iria pagar, porque não tinha bateria. A motorista  disse que emprestaria o carregador pra ela, mas ela saiu xingando e gritando. Foi quando eu e meu marido saímos pra fora e a motorista estava acuada e disse que só queria receber pra ir embora”, contou a técnica de enfermagem.

Ela disse ainda que acredita que a vizinha seja usuária de drogas e que percebeu que a motorista de aplicativo estava com medo. "Por medo, a motorista chamou reforço. Ela estava com muito medo de apanhar. A tal passageira começou a ficar desequilibrada e a tentar bater na motorista. Foi quando chegaram as outras motorista e seguraram ela”, explicou Jéssica.

No vídeo é possível ver que a mulher levanta transtornada e acaba rasgando a própria roupa. O policial ainda pede para ela se conter, se não ele teria que prendê-la. A suposta vítima então começa a ameaçar a todos dizendo que faria boletim de ocorrência e que eles "não sabiam com quem estavam mexendo".

Na versão apontada pela passageira, ela alega ter sofrido agressão de seis pessoas em frente à própria casa, no Bairro Monte Castelo, após um mal-entendido no pagamento de uma corrida por aplicativo. Segundo relato encaminhado por meio do canal Direto das Ruas, o grupo criminoso teria atuado de forma organizada, agredindo clientes que não pagam.

O Campo Grande News procurou a motorista que diz ter sido agredida pela passageira, mas ela não quis comentar o caso, limitando-se a dizer que havia registrado boletim de ocorrência. Entretanto, ela não repassou o documento, que no sistema da Polícia Civil encontra-se em sigilo.

A reportagem também procurou a passageira, mas ela não quis falar sobre o caso.

Nos siga no Google Notícias