ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 27º

Direto das Ruas

Denúncia leva protetores a pitbull “só pele e osso” na Vila Margarida

Dono afirmou que cadela trata leishmaniose e rejeita ração; animal foi recolhido por equipe do CCZ

Por Ana Paula Chuva e Geniffer Rafaela | 27/05/2022 16:27


Denúncia de maus-tratos a uma cadela levou cinco protetores independentes a um terreno na Vila Margarida, em Campo Grande. No local, uma cachorra da raça pitbull “só pele e osso” foi encontrada e o dono afirmou que o animal passava por tratamento de leishmaniose.

O vídeo do animal chegou ao Campo Grande News através do canal Direto das Ruas. À reportagem, o protetor André do Lago Macedo, 27 anos, contou que eles receberam a informação sobre o cachorro via WhatsApp e, então, decidiram ir ao local.

Quando chegaram ao endereço, encontraram a cadela bastante magra e o dono, um administrador de 51 anos, que trazia ossos para o animal. Ele contou aos protetores que a cachorra sofre de leishmaniose e faz tratamento há anos, no entanto passou a rejeitar a ração, que já foi trocada mais de uma vez. Equipe da PM (Polícia Militar) foi acionada para controlar a situação.

O dono do animal contou ainda que a cachorra ficava na casa da família, do outro lado da rua, mas foi levada para o terreno que está para alugar após um assalto no local.

“Antes de roubarem aqui, ela fica em casa, mas colocamos aqui para cuidar. Sempre venho dar comida e remédio. Estamos tratando a leishmaniose, mas ela não quer mais comer a ração. Há um mês mais ou menos, já tinham denunciado e a polícia viu que não tinha maus-tratos”, disse o administrador.

Equipe da Polícia Militar em frente ao local onde cadela estava. (Foto: Paulo Francis)
Equipe da Polícia Militar em frente ao local onde cadela estava. (Foto: Paulo Francis)

Desta vez, a Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) foi acionada apenas por telefone e orientou que o dono entregasse o animal ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) para que passasse por atendimento veterinário.

Quando o animal foi levado, o dono chegou a se emocionar e firmou o compromisso de enviar os exames e as receitas dos remédios que eram usados para o tratamento da cadela. Já os protetores afirmaram que vão tentar resgatar a pitbull do abrigo para que seja levada a uma clínica particular.

Direto das Ruas - A  denúncia chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias