ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Direto das Ruas

Pastor é denunciado por fiéis após ser gravado fazendo ameaça ao filho

As imagens, segundo os entrevistados, foram feitas durante uma briga, no fim da tarde de ontem (14)

Por Anahi Zurutuza | 15/03/2021 10:28


Vídeos que circularam entre fiéis de pequena comunidade evangélica, desde o fim da tarde deste domingo (14), causam indignação. Nas imagens, homem de 32 anos*, que se identifica como pastor e frequentava o grupo, faz ameaças ao filho, um garoto de 12 anos*, depois que o menino acusa o pai de dizer que o mataria.

Todas as pessoas que se identificaram como integrantes da comunidade deram entrevista ao Campo Grande News com a condição de anonimato. Eles alegam que o pai da criança que sofre ameaças é violento e temem pela própria segurança.

Os vídeos, segundo os entrevistados, foram feitos durante uma briga, na tarde de ontem, na casa da família, em Campo Grande. Em um deles, ouve-se uma voz feminina. A mulher, que parece ser quem está gravando, diz frases como: “ele não sabe educar o filho, ele quer espancar” e “dentro da igreja, ele é santo... e aqui fora, ele quer espancar, matar os filhos na porrada”. O homem aparece filmando alguma coisa no formato selfie.

Em outra gravação, também durante a briga, está o diálogo entre pai e filho que causou revolta. O garoto afirma: “o senhor me ameaçou de me matar”. O homem rebate, o chama de mentiroso, mas parte para cima do menino, dizendo: “se for para mim fazer (sic), eu faço... o que eu quiser fazer com você, eu faço. Eu sou seu pai, seu bosta!”.

As pessoas que fizeram contato com o jornal temem que algo pior aconteça com o filho mais velho do pastor. Na casa, vivem o homem com a mulher, mãe do menino e mais três crianças.

Segundo um dos denunciantes, o garoto de 12 anos também é obrigado a trabalhar no negócio do pai, está deprimido e já chegou a falar em suicídio. Este afirma já ter ligado duas vezes para o Disque 100, serviço nacional de proteção à crianças e adolescentes.

“Parte o coração da gente. Se a gente fica sabendo disso e não denuncia, a gente acaba sendo pior que o pai”, afirma outro entrevistado.

O Campo Grande News apurou que denúncia foi feita ao Conselho Tutelar nesta segunda-feira (15) e que o caso será investigado. Até esta manhã, nenhum registro de maus-tratos aos filhos do pastor de 32 anos havia chegado aos conselheiros.

A reportagem apurou ainda que o homem tem passagens pela polícia pelos crimes de lesão corporal, violência doméstica e receptação culposa (quando não há intenção), todas antes de 2015. Em certa ocasião, conforme denúncia da esposa, ele chegou embriagado em casa, exigiu que ela fizesse a janta e logo depois, agressivo, foi até cozinha e jogou a carne que estava sendo preparada contra a mulher. Segundo o registro em boletim de ocorrência, o homem gritou, ofendeu e deu socos na vítima, além de deixá-la trancada em casa após a briga.

Tentamos contato com a família. O Campo Grande News conseguiu um número de telefone que pertence a avó materna* do menino, mas ela preferiu não falar. “Não tenho nada a declarar”.

*Os nomes do pai, filho e família da criança foram omitidos para não expor a identidade da vítima, conforme prevê o artigo 247 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário