A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

16/03/2018 16:29

Sem sala de acolhimento, crianças vão a aula com pais

Segundo aluna, alguns pais estão faltando as aulas, pois não tem com quem deixar as crianças

Guilherme Henri e Anahi Zurutuza
Alunos do EJA com filhos em sala de aula na quarta-feira (Foto: Direto das Ruas)Alunos do EJA com filhos em sala de aula na quarta-feira (Foto: Direto das Ruas)

Alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos) da escola estadual Arlindo de Sampaio Jorge nas Moreninhas estão assistindo as aulas junto com os filhos em Campo Grande. Isso porque, a escola fechou a sala de acolhimento onde as crianças ficavam enquanto os pais estudam.

O relato é da aluna Zilna Gonçalves Barbosa, 50 anos, por meio do canal Direto das Ruas. Ela é do 3º ano da escola e diz que a sala era direcionada as crianças que não tinham com quem ficar enquanto os pais estudam entre às 19h e 22h20.

Segundo ela, cerca de 40 alunos estão matriculados no EJA. E com eles, estão cerca de 60 crianças. "Muitas mães e pais estão faltando. Fica difícil de concentrar na aula com a sala lotada de crianças, mas não tem outro jeito, ou leva o filho, ou para de estudar", desabafa.

Zilna ainda registrou a sala de aula nesta quarta-feira (16) e nas imagens é possível ver que além de dividir a sala com os filhos, alguns pais ficam as crianças no colo enquanto estudam.

Escola - A SED informou que a sala de acolhimento era ofertada por meio do Programa do Governo Federal “Projovem Urbano” para atender filhos de estudantes do programa. Com a conclusão do ciclo do programa pelo Ministério da Educação, a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul está estudando a possibilidade de dar continuidade dessa proposta nas escolas estaduais que ofertam a EJA (Educação de Jovens e Adultos).

 "A SED está normatizando a implementação das salas de acolhimento. Assim que concluída as questões normativas, as escolas da Rede Estadual de Ensino que necessitarem dessa oferta serão informadas pelo setor de competência", informou a SED por meio de nota.

 Além disso, a secretaria ressaltou que as salas de aula da EJA não foram estruturadas para dar suporte às crianças, mesmo que acompanhadas dos pais. "Pensando no bem-estar dos filhos e na permanência dos pais no processo de escolarização, a SED está estudando a melhor forma de normatizar esse atendimento", finaliza.

 Direto das ruas – A denúncia e as imagens chegaram ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, nosso canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

*Matéria editada para acréscimo de informação às 18h56.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions