A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

22/01/2019 19:03

Unidades de saúde atendem com número menor de médicos, denunciam pacientes

Pacientes que procuraram atendimento nas UPAs Vila Almeida e Jardim Leblon relatam incompatibilidade nas escalas

Danielle Matos
Com salas cheias, pacientes esperavam atendimento em pé  (Foto: Direto das Ruas)Com salas cheias, pacientes esperavam atendimento em pé (Foto: Direto das Ruas)

Duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Campo Grande atendem com número de médicos abaixo do previsto na escala do plantão, disponibilizada no site da prefeitura. As UPAs da Vila Almeida e Jardim Leblon têm fila de espera de mais de seis horas, segundo relato dos pacientes.

Dois deles, que preferem não se identificar, relataram que a quantidade de médico nas unidades não corresponde ao informado na escala pela prefeitura.

Um coletor da Solurb que espera por atendimento na UPA Leblon há mais de quatro horas afirmou que estão disponíveis na unidade quatro profissionais, sendo dois no atendimento e dois na urgência. Na escala estão previstos três médicos no atendimento. Ele afirma que a espera de outros pacientes é ainda maior depois da troca de plantão. “Tem gente aqui desde as 9h. Agora tem dois médicos, mas durante a manhã era só um”.

Já na unidade da Vila Almeida, a espera ultrapassa seis horas. Um paciente, que prefere não se identificar, afirma que na escala do plantão estavam 5 médicos clínicos e 4 pediatras, mas no momento em que foi atendido, por volta das 15h, estavam disponíveis apenas dois médicos.

O paciente também informou que os atendimentos começaram atrasados. “As pessoas que chegaram antes de mim relataram que o atendimento clínico iniciou as 9h30 e na escala estava previsto às 7h”.

Outro lado - Em nota, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) informou que “as unidades tiveram um aumento considerável da demanda nesta terça-feira (22), entretanto os pacientes foram atendidos dentro do tempo protocolar”. Ainda afirmou que “mesmo que um médico esteja atendendo no ambulatório (pacientes classificados como azul e verde), os demais profissionais estão no área interna da unidade como repouso e ala vermelha, atendendo aos pacientes que têm prioridade devido a gravidade das complicações”.

A Sesau orienta aos pacientes classificados como verde e azul que procurem uma das 22 unidades básicas de saúde (UBS/UBSF) com horário estendido (das 7h às 19h), pois “maioria dos casos as complicações destes pacientes podem ser solucionadas nestes locais”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions