ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 18º

Economia

Abertos, postos têm plantão para socorrer quem ficar sem combustível

Sinpetro diz que são cerca de 10 mil trabalhadores que estão se revezando para atender sem fazer paralisação

Por Rosana Siqueira | 25/03/2020 17:23
Frentistas trabalham com máscaras para evitar contaminação (Kisie Ainõa)
Frentistas trabalham com máscaras para evitar contaminação (Kisie Ainõa)

Os postos de combustíveis do Estado que têm cerca de 10 mil funcionários estão operando normalmente para atender a demanda de serviços essenciais  de saúde, como abastecimento de ambulâncias, carros de bombeiros e pessoas que precisam ir ou levar familiares aos hospitais neste tempo de coronavírus.

Na Capital, são 150 postos, segundo o Sinpetro (Sindicato dos Postos e Combustíveis de MS). De acordo com o diretor, Edson Lazarotto, todos os procedimentos de segurança da saúde dos trabalhadores foram tomadas como disponibilidade de álcool em gel, máscaras e luvas.

“Todos os procedimentos foram tomados nos postos. A utilidade pública continua e atendemos até mesmo fora de horário normal, mesmo com toque de recolher”, explica Lazarotto.  Os trabalhadores estão sendo orientados a usar luvas, álcool em gel, a lavar sempre as mãos e manter uma distância mínima de 1 metro e meio do cliente.

Ele conta que quando o estabelecimento fecha, sempre os empresários têm deixado  um funcionário de plantão, as vezes em casos excepcionais para atender emergência de ambulâncias, bombeiros etc. “Se tem alguma pessoa indo pra hospital e tem que ter posto aberto . Este é nosso trabalho e nossa contribuição para a sociedade”, destaca.

Além disso para não demitir eles estão fazendo mais turnos entre os funcionários e não deram férias coletivas. “Os proprietários de postos estão fazendo todo o possível para não demitir ninguém. Revezando equipe dando férias coletivas para não demitir. Nossa parte estamos fazendo”, conclui.