A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Junho de 2018

28/01/2011 14:01

Anatel discute com empresas os novos contratos de concessão para telefonia fixa

Lourenço Canuto, Agência Brasil

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, se reuniu nesta sexta-feira (28) com representantes da área de regulação das companhias telefônicas, em um primeiro encontro do atual governo com o setor para discutir os novos contratos de concessão para telefonia fixa e o Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU) dos serviços de telecomunicações.

O superintendente de Universalização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), José Gonçalves Neto, afirmou que as telefônicas manifestaram o interesse de atender às metas de universalização, que englobam a expansão da oferta de banda larga (internet de alta velocidade).

"Embora tenha sido mais um encontro protocolar", disse Neto, "as companhias manifestaram preocupação com aspectos empresariais, como a sustentabilidade [dos investimentos exigidos] e o equacionamento de questões ligadas à regulação. Por isso, deverá haver outros encontros".

A assinatura de novos contratos de concessão para a telefonia fixa, que vão valer para os próximos 5 anos, está marcada para o dia

Portabilidade de crédito cresce quase 100% em 2017
A transferência de um empréstimo de um banco para outro, chamada de portabilidade, cresceu quase 100% em 2017 comparado ao ano anterior. Segundo dado...
Dia de tentar ficar milionário: loterias sorteiam R$ 168 milhões hoje
A Mega-Sena pode pagar, neste sábado (dia 23), R$ 38 milhões para quem acertar as seis dezenas. O prêmio está acumulado há seis rodadas e o sorteio e...


A aneatel deveria tirar o previlégio da "OI" de MS, deveriam ver quem está ganhando com isso. Como só tem ela na telefonia fixa, ela faz o que quer e cobra o que quer.
Em outros Estados "sérios" o cliente pode scolher a tefonia fixa de empresa que quiser, não ser escrava da empresa que o governo do Estado da a concessão em trocas de "favores".
Pagamos a Internet mais cara do Brasil e que é uma "merda", nunca é a velocidade que pagamos, sempre somos roubados. É que eles sabem que aqui tem impunidade e ninguém faz nada a favor do povo. Pagando a quem tem diteito, se pode tudo. Não temos a quem pédir socorro.
Até o banco para pedir-mos um crédito, temos que se sujeitar a pagar juros maiores, a quem o governo fez "acordo" para ter beneficios, e quem paga, somos nós trouxas sul-matogrosses.
 
Kamél El Kadri em 28/01/2011 07:15:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions