A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/08/2013 15:12

Aneel autoriza reajuste de até 9,28% para clientes de cinco municípios

Lidiane Kober

A partir da próxima terça-feira (27), a energia ficará, em média, 8,9% mais cara em cinco municípios de Mato Grosso do Sul, atendidos pela Elektro. O reajuste foi autorizado, hoje (20), pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). O reajuste fica acima da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que está em 6,7%, segundo o IPCA do IBGE. 

Para os clientes residências de Três Lagoas, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Brasilândia o reajuste será de 9,28%. Para os consumidores de alta tensão, como indústrias, a elevação será de 8,27%.

O reajuste, de acordo com a Aneel, decorreu principalmente dos custos com a compra de energia e por conta da variação do IGP-M, índice de inflação dos últimos 12 meses. O aumento será percebido integralmente nas contas de energia de outubro.

No total, a Elektro atende 2,3 milhões de unidades consumidoras distribuídas em 223 municípios de São Paulo e cinco de Mato Grosso do Sul.

Nos demais municípios do Estado, a Aneel, mandou, no dia cinco de abril, reduzir a tarifa em 9,49% para os 706 mil consumidores residenciais, que são atendidos pela Enersul.

Conta de energia vai ficar 9,49% mais barata para consumidores da Enersul
A conta de energia elétrica vai ficar 9,49% mais barata para os 706 mil consumidores residenciais que são atendidos pela Enersul. A redução foi defi...
Aneel aprova redução de 6,05% nas tarifas da Elektro
A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou hoje a revisão tarifária periódica da Elektro, com redução média de 6,05% nas tarifas. A distr...


A redução nas tarifas promovidas pela Presidente Dilma já está sendo revertida, alegria de pobre dura pouco mesmo, além do que os serviços, principalmente de iluminação pública, prestados pela Elektro são de péssima qualidade, não possuem um serviço de manutenção, temos que solicitar por diversas vezes quando há queima de lâmpadas, inclusive já tive que enviar reclamação a Aneel para ser atendido.
 
Sérgio Molina Escaliante em 21/08/2013 09:55:29
Para os consumidores destas cidades de nada adiantou a redução da tarifa concedida pelo governo federal em 2012 e que passaram a valer a partir de maio de 2013. Por quê o reajuste precisa ser acima da inflação? Penso que seria oportuno que a população dos cinco municípios atingidos promovesse um protesto.
 
ADALTO DE OLIVEIRA DIAS em 21/08/2013 09:18:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions