A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

21/09/2011 10:23

Cade não tem prazo para analisar recurso do BB sobre consignado

Marta Ferreira

Banco recorreu de decisão que impede cláusula de exclusividade para empréstimos descontados na folha.

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa da Economia) ainda está analisando o recurso apresentado pelo Banco do Brasil contra a decisão que mandou suspender contratos com cláusula de exclusividade para a realização de empréstimos consignados. A decisão afeta o contrato do Governo de Mato Grosso do Sul com a instituição, que, em razão do recurso ao Cade continua valendo.

A decisão do Conselho a respeito foi no dia 30 de agosto e agora, não há prazo, conforme a assessoria de imprensa, para a análise do recurso.

No Estado, os consignados passaram a ser exclusividade do Banco Brasil para os servidores após um decreto publicado em fevereiro do ano passado, regulamentando o que já estava previsto no contrato renovado com o BB em 2009.

Há várias ações na Justiça questionando a restrição a outros bancos, mas ainda não houve uma decisão final.

Em janeiro deste ano, o Banco Central também baixou medida a respeito, proibindo a exclusividade, mas mantendo os contratos já assinados.

Após a decisão do Cade, o BB também acionou o Banco Central para saber qual decisão deve valer e ainda não há resposta.

Afetadas diretamente pela medida, as financeiras e corretores de crédito que estão impedidas de fazer consignado com os servidores estaduais anunciaram semana passada a coleta de assinaturas para um abaixo-assinado com o objetivo de pressionar o Governo do Estado a mudar as regras.

Loja terá que pagar indenização por colocar nome de consumidor no SPC e Serasa
Os desembargadores da 5ª Câmara Cível negaram recurso da rede de varejo Casas Bahia contra sentença que a condenou ao pagamento de R$ 7 mil por danos...
Justiça condena empresa telefônica por bloquear linha de cliente
Os desembargadores da 3ª Câmara Cível negaram recurso da companhia telefônica Tim, condenada em primeiro grau a pagar R$ 8 mil a um morador de Três L...


milhares de funcionários publicos estão a beirra de um colapso, pois tem dívidas, e mesmo podendo quita-las através de um emprestimo consignado a juros razoáveis não podem faze-lo, pois o monopolio do BB mancumunado sei lá com quem não nos permite ser donos de nossos direitos de escolha,e me admira ver que ninguem age politicamente para resolver tal situação.Sera que estão todos vendidos.
 
edivaldo salvador em 10/10/2011 02:00:41
gostaria de saber se neste jogo cade, bb e governo quem vai ficar prejudicado mais uma vez somos nos servidores! pois, dizem que vivemos no sistema democratico??? democracia esta, que nao temos nem o direito de escolher o que e melhor para gente, afinal o desconto sai do contra cheques deles, nao e mesmo?
 
ALAIM CRUZ EL SARLE em 09/10/2011 10:24:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions