A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

04/08/2008 13:37

Cesta Básica Alimentar ficou 38,78% mais cara em um ano

Redação

O preço dos alimentos teve 38,78% de aumento durante o mês de julho pelo índice medido pela Cesta Básica Alimentar em Campo Grande. A Cesta Básica Alimentar apura os preços de 15 produtos necessários para um trabalhador que recebe R$ 415 (um salário mínimo).

No mês de julho, o aumento foi de 2,08%, chegando a R$ 219,37. Em relação ao mês de julho do ano passado, os produtos ficaram 23,15% mais caros e 19,31% nos últimos seis meses.

A pesquisa da Cesta Básica Familiar é elaborada todos os meses pela Semac (Secretaria de Estado do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento da Ciência e Tecnologia). No mês passado, a pesquisa apontou que o principal responsável pelo aumento foi o arroz (7,05%), seguido da carne (5,15%), do feijão (5,07%) e do tomate (4,40%).

Também ficaram mais caros o sal (3,70%), a alface (3,39%), a laranja (1,93%). Os produtos que acusaram queda foram: batata (-4,92%), macarrão (-4,84%), óleo (-4,59%) e margarina (-2,70%). Banana, pães, leite e açúcar não registraram alteração de preços.

Também houve aumento no índice da Cesta Básica Familiar. O custo, de R$ 921,54 é acrescido de 0,98% de aumento em relação a junho. O aumento representou R$ 8,92 mais.

A pesquisa apontou que houve comprometimento de 44,41% do valor total da renda familiar, considerando cinco salários mínimos, R$ 2.075, 00  para atender uma família composta por cinco pessoas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions