A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Junho de 2017

31/12/2016 16:56

Com fila na calçada, loja de fogos espera superar vendas de 2015

Julia Kaifanny
Clientes esperam pelo atendimento até na calçada. (Foto: Julia Kaifanny)Clientes esperam pelo atendimento até na calçada. (Foto: Julia Kaifanny)

Há poucas horas do Réveillon, campo-grandenses lotam tradicional loja do fogos na Rua Sete de Setembro, no Centro. Os atrasados formam até fila na calçada e tem gastado em media R$ 140,00 para celebrar a chegada de 2017.

Irene Coutinho de Lima, uma das proprietárias, de acordo com ela o movimento ontem já havia sido muito bom, porque quem vai viajar se adianta, e hoje está ainda melhor. “É um produto de época, a melhor venda sempre é na passagem de ano”, explica.

Ainda de acordo com Irene, foi preciso contratar seis funcionários temporários nos últimos 15 dias.

Greicy Moreira deixou para comprar em cima da hora e se arrependeu. “Se eu soubesse que teria essa fila, tinha vindo antes, mas sabe como brasileiro é”. Ela diz que comprou para não perder o costume e acabou gastando R$ 130,00.

Quem gastou um pouco mais foi o advogado Alexandre Resende, que desembolsou R$ 160,00 em um rojão, que segundo ele é mais bonito. “A gente compra para agradecer tudo de bom que aconteceu no ano e já começar a fazer pedidos”, brinca.

Apesar do aumento do movimento, as vendas ainda não superaram as do ano passado. Mas a expectativa é que até a noite, quando a loja fecha o número de vendas tenha sido maior.

Procon realiza pesquisa de preços em produtos usados nas festas de São João
O Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) realizou uma pesquisa de preço de 45 produtos típicos em festas de São João. Os da...
Dólar sobe com investidor à espera de semana 'cheia' na política
  À espera da próxima semana, que promete ser recheada de acontecimentos políticos importantes, o investidor operou na defensiva na tarde desta sexta...



Essas pessoas que podem "queimar" dinheiro com fogos, poderiam doar essas quantias a entidades que praticam solidariedade, pensem nisso, sejam cristãos, e teremos zero poluição sonora
 
Sergio Ferreira de Lima em 01/01/2017 18:42:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions