A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 27 de Maio de 2018

09/12/2011 12:19

Com salto de 71%, Campo Grande lidera investimentos no Centro-Oeste

Aline dos Santos

Capital deixou os vizinhos para trás e foi líder no ranking de investimentos em 2010

Arrecadação de IPTU, ICMS e ITBI cresceram no último ano. (Foto: Minamar Júnior)Arrecadação de IPTU, ICMS e ITBI cresceram no último ano. (Foto: Minamar Júnior)

Campo Grande deixou os vizinhos para trás e foi líder no ranking de investimentos na região Centro-Oeste em 2010. De acordo com o Multi Cidades, panorama dos municípios elaborado pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos), na capital de Mato Grosso do Sul o investimento chegou a R$ 298 milhões, contra R$ 127 milhões em Goiânia (GO) e R$ 48 milhões em Cuiabá (MT).

Entre as dez cidades do Centro-Oeste com melhor desempenho, Dourados aparece em terceiro lugar, com investimento de R$ 86 milhões. Se comparado o investimento entre os anos de 2006 e 2010, Campo Grande deu um salto de 71%.

A recuperação econômica, após a crise mundial de 2008, o crescimento do emprego formal e aumento da renda refletiu na receita dos municípios. Na Capital, a receita total foi de R$ 1,6 bilhão no ano passado, com crescimento de 6,75% em comparação a 2009.

A receita inclui arrecadação de impostos como ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis Inter Vivos).

No quesito ICMS, o valor arrecadado cresceu 6,8% em Campo Grande entre 2009 e 2010. Passando de R$ 248 milhões para R$ 264 milhões.

Com frota de 292 mil veículos em 2010, a décima sexta do país, a Capital teve recuo de 1,5% na arrecadação do IPVA, cujo é divido meio a meio com o Estado.

A expansão da economia também fica expressa na elevação do ISS (Imposto Sobre Serviço), que foi da ordem de 8,7%. Campo Grande seguiu uma tendência nacional. O imposto reflete o dinamismo econômico, que favoreceu o crescimento do setor de serviços.

No ano passado, a arrecadação de IPTU na Capital foi de R$ 164 milhões. O bom desempenho influenciou o resultado Centro-Oeste. A Capital sul-mato-grossense respondeu em 2010 por 23,5% da arrecadação da região.

Representativo do vigor do setor imobiliário, o ITBI teve aumento de 27% na arrecadação em Campo Grande quando comparado os anos de 2009 e 2010.

A prefeitura da Capital teve o maior aumento do Centro-Oeste com despesa de pessoal. O montante chegou a R$ 700 milhões em 2010, valor que corresponde a 46,2% da receita corrente.



Se isso for bem analisado, veremos que é igual a chegar no fim da festa e encontrar ainda bastante comida. As outras capitais tiveram menos investimentos, porque já estão abarrotadas.
 
valter oliveira em 09/12/2011 06:48:43
Não tem nada a ver o que o amigo ai disse que Goiania e Cuiabá estão saturadas de investimentos, e por esse motivo os investimentos estão vindo pra cá, isso não existe..... Muito pelo contrário, essas cidades continuam recebendo muitos investimentos....
Mas a bola da vez é Campo Grande e a tendência e aumentar cada vez mais... Que assim seja!!!!!!
 
Gilson Flores em 09/12/2011 06:40:25
É com dor no coração que digo, mas é verdade... Campo Grande está correndo atrás, como Goiânia e Cuiabá estão um pouco saturadas de tanto investimentos, sobrou Campo Grande.
Mesmo fazendo divisas estratégicas com estados e países o Mato Grosso do Sul ainda engatinha quando se fala em investimentos comparando com outros estados do mesmo porte.
 
Geraldo Silva em 09/12/2011 04:49:09
Isso prova que nossa capital, não precisa de copa do mundo para crescer!!! Olha a capital visinha as obras da até medo!!!
 
wilke figueiredo em 09/12/2011 03:27:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions