ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  18    CAMPO GRANDE 

Economia

Comissão da CNA discute demarcações de terras indígenas

Por Redação | 19/08/2008 10:51

A Comissão Nacional de Assuntos Indígenas da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) faz uma reunião nesta terça-feira (19) para discutir as portarias da Funai (Fundação Nacional do Índio) a respeito das demarcações de terras. A conversa com advogados que defendem produtores rurais acontece na Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

O levantamento antropológico da Funai (Fundação Nacional do Índio) é sobre uma área de 76.707 km, em 26 municípios, o equivalente a 1/3 da área territorial de Mato Grosso do Sul. Os municípios atingidos são os seguintes: Amambaí, Antonio João, Aral Moreira, Bela Vista, Bonito, Caarapó, Caracol, Coronel Sapucaia, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Iguatemi, Japorã, Jardim, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Sete Quedas, Tacuru e Vicentina.

Além das portarias, os membros da comissão discutem ainda aspectos agrários e de seguro agrícola, índices de produtividade, Imposto Territorial Rural, avaliação de propostas fundiárias: indígenas e quilombolas do legislativo Federal; e a questão Raposa do Sol (Roraima/RR).

Amanhã, os vereadores de Campo Grande promoverão uma audiência pública também com o objetivo de debater as portarias da Funai e as conseqüências da medida para o agronegócio. A audiência foi proposta pela Comissão Permanente de Obras e Serviços Públicos dos vereadores Vanderlei Cabeludo (PMDB), Paulo Pedra (PDT) e Alcides Bernal (PP), além dos parlamentares Paulo Siufi (PMDB) e Edmar Neto (PSDB).

Nos siga no Google Notícias