A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

30/04/2009 16:34

Crise derruba arrecadação da prefeitura em R$ 9 milhões

Redação

A prefeitura de Campo Grande deixou de arrecadar R$ 9.096.076,95 desde o início do ano devido à crise econômica mundial. O valor é referente aos principais repasses e impostos que compõe o bolo tributário do município.

O valor foi divulgado nesta tarde, pelo prefeito Nelsinho Trad (PMDB), durante audiência pública na Câmara de Campo Grande, para discutir a crise e como a administração municipal tem enfrentado o problema.

Segundo o prefeito, o déficit de quase R$ 10 milhões foi calculado com base na estimativa de arrecadação para o período e o valor arrecadado.

A maior queda de arrecadação ocorreu no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A previsão de arrecadação, de R$ 40.300.620,98, não foi alcançada nos primeiros meses do ano. Na realidade, a prefeitura recolheu R$ 37.753.006,90, uma diferença de R$ 3.547.614,08.

O repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) no mesmo período também não chegou ao valor previsto pela prefeitura. Nelsinho Trad esperava receber R$ 19.134.060,08, mas só entraram nos cofres R$ 16.037.301,08, uma diferença de R$ 2.396.759,00.

O ISS (Imposto Sobre Serviços) representa a terceira maior queda de receita este ano. A estimativa da prefeitura era de arrecadar R$ 19.448.178,13, mas só entraram nos cofres R$ 17.812.204,83, déficit de R$ R$ 1.635.973,30.

O ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis) apresentou queda de R$ 1.515.730,57 em relação à previsão, que era de arrecadar R$ 3.532.982,17. Na prática, só entraram para os cofres da prefeitura este ano R$ 2.017.251,60.

Alta

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions