A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/10/2009 13:37

Custo do feijão e margarina cai e cesta fica mais barata

Redação

Os preços do feijão, margarina, macarrão e banana puxaram para baixo o preço da cesta básica em Campo Grande, conforme levantamento da Semac (Secretaria de Estado do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento da Ciência e Tecnologia).

O custo da cesta de 15 itens teve decréscimo de 0,76% no mês de setembro, de R$ 209,78 para R$ 208,19. Em 12 meses, a oscilação foi de 0,05%, enquanto no ano, a queda acumulada é de 1,85%.

Dos 15 produtos que compõem a cesta básica, seis registraram quedas: margarina (11,03%); feijão (6,97%); macarrão (6,88%); banana (2,25%); carne (1,91%) e leite (1,15%).

Seis produtos acusaram alta de preço: tomate (7,51%); batata (4,76%); óleo (2,02%); açúcar cristal (1,98%); alface (1,29%) e arroz (0,91%). Sal, laranja e pão mantiveram seu preço inalterado.

O preço de algumas marcas de margarina esteve em oferta nos estabelecimentos pesquisados, fator que diminuiu seu preço em 11,03%. O mesmo ocorreu com o preço do macarrão, o qual também registrou queda (6,88%).

O consumidor deve estar sempre atento e pesquisar o menor preço para sua economia nas compras.

Vilão - O número reduzido de lavouras tornou o tomate o vilão do mês. O produto está 7,51% mais caro.

De acordo com a pesquisa, a cotação da batata está maior do que no mesmo período comparando com o ano passado, fator que elevou seu preço variando de 4,76%.

Nos últimos seis meses, os produtos que apresentaram maiores quedas foram: alface, feijão, arroz, margarina, laranja e óleo. As maiores altas foram assinaladas para os produtos: batata, leite, açúcar cristal, sal e banana.

Quanto à renda, a pesquisa constatou que o trabalhador que recebe um salário mínimo de R$ 465,00, comprometeu em setembro 44,77% do seu salário para aquisição da Cesta Alimentar, restando R$ 256,81 para atender suas outras necessidades básicas como: água, energia, saúde, serviços pessoais, vestuários, lazer e outros. Para adquirir a cesta, o trabalhador precisou despender 98 horas e 30 minutos da sua Jornada de Trabalho mensal de 220 horas. No levantamento anterior, agosto/2009, eram necessárias 99 horas e 15 minutos.

Famílias

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions