A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/08/2011 13:17

Dia dos Pais terá menos compradores na Capital, mas valor do presente maior

Paula Vitorino

Pesquisa em 11 cidades revela movimentação de R$ 105 milhões em MS

Pesquisa foi divulgada hoje por professor e superintendente do Instituto de Pesquisas da Fecomércio. (Foto: João Garrigó)Pesquisa foi divulgada hoje por professor e superintendente do Instituto de Pesquisas da Fecomércio. (Foto: João Garrigó)

O Dia dos Pais deve levar 73% da população economicamente ativa de Mato Grosso do Sul às compras e movimentar mais de R$ 105 milhões. Em Campo Grande, serão mais de R$ 22 milhões em vendas, com a média do valor do presente em R$ 91. Os dados são da pesquisa de consumo elaborada pela Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e a Universidade Anhanguera-Uniderp, divulgada nesta manhã (2).

Em comparação ao ano passado, os compradores da Capital estão dispostos a gastar mais, já que a média do presente era de R$ 60. No entanto, a porcentagem de pessoas dispostas a presentear o pai na data diminui de 86% para 60% em 2011.

“Em termos de valores vamos ter um Dia dos Pais melhor, mas a disposição de compradores diminuiu”, aponta o professor José Francisco dos Reis Neto.

Ele também explica que o aumento no valor disponibilizado para a compra pode ter sido influenciado por vários fatores e, por isso, seria necessário também analisar a situação econômica do Estado nos dois períodos.

“O que aconteceu desde o ano passado para ter o aumento no consumo? Pode ser que as despesas empenhadas na Copa fizeram o consumidor ter menos dinheiro para o Dia dos Pais ou a confiança na estabilidade econômica neste ano melhorou”, exemplifica.

Neste ano, o estudo realizou pela primeira vez a análise do consumo de todo o Estado. Foram ouvidas cerca de 2 mil pessoas de 11 municípios do Estado - Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Paranaíba, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas.

Os locais foram escolhidos estrategicamente pela região e representam mais de 60% do PIB (Produto Interno Bruto). Os dados coletados entre os dias 18 e 22 de julho e a pesquisa tem margem de erro de 4,1%.

A pesquisa revela que o principal item de consumo será as mercadorias de primeira necessidade, como roupas, calçados, mas também perfumes. Os homens devem gastar mais, com compras no valor médio de R$ 154 e as mulheres com gastos de R$ 126.

Segundo os dados, o comércio da região central é a preferência para as compras. Na Capital, 70% escolhe o Centro, enquanto os dois shoppings dividem média de 13% em compradores.

Outro dado interessante é que os 2,8% consumidores virtuais deverão comprar presentes com valor total próximo aos R$ 2,6 milhões em outras lojas, que podem oferecer opções variadas de produtos, preços e forma de pagamento, em que o comércio local não oferece.

À vista - Neste Dia dos Pais, a maioria dos consumidores ainda afirmou que pretende fazer suas compras à vista, com mais de 61%. Apenas 23% pagarão com o cartão de crédito. Compras a prazo serão liquidadas, em média, até 3 prestações, o que indica que os lojistas terão o risco de inadimplência reduzido, podendo estabelecer estratégias de vendas.

Para o superintendente do Instituto de Pesquisas da Fecomércio, Thales de Souza Campos, o dado comprova o que outras pesquisas de institutos já haviam apontado: Mato Grosso do Sul é um dos estados com menos inadimplência.

A justificativa para pagar à vista, segundo os consumidores, é o desconto no valor do produto.

O professor José Francisco ressalta que a intenção dos compradores é um reflexo da vida econômica responsável. “A pessoa demonstra que está economicamente educada, afirmando que não quer mais prolongar sua dívida. Isso é bom para o comércio e para o consumidor”, frisa.

Cidades - Como reflexo da renda per capita maior, os municípios de São Gabriel do Oeste, Chapadão do Sul, Corumbá/Ladário e Aquidauana/Anastácio apresentam os maiores valores de compra média do presente. São Gabriel marca o maior índice, com R$ 185 e 77% de consumidores, movimentando cerca de R$ 1 milhão.

A cidade com maior percentual de consumidores que devem comprar presentes para o Dia dos Pais é Paranaíba, que deve ter movimentação de R$ 1.962.832 este ano,com 89% de compras, ao preço médio de R$ 110.

Já no segundo maior município do Estado, Dourados, o índice de consumidores que vão às compras é de 67%, o valor médio do presente R$ 99 e com isso se espera a movimentação de mais de R$ 5 milhões.

Em Três Lagoas, na região do Bolsão, o Dia dos Pais levará 87% dos consumidores às compras, com valor médio de R$ 84 por presente e estimativa de vendas de mais de R$ 4 milhões.

Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions