A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

23/05/2012 11:47

“Dia Sem Imposto” também terá preço menor para gás de cozinha e lanches

Elverson Cardozo

Dois postos de combustíveis e quatro estabelecimentos comerciais de Campo Grande participam da campanha

Coletiva de imprensa na Associação Comercial de Campo Grande. (Foto: Minamar Júnior)Coletiva de imprensa na Associação Comercial de Campo Grande. (Foto: Minamar Júnior)

Em Campo Grande, o “Dia Sem Imposto”, que acontece na sexta-feira (25), pretende baixar os valores do gás de cozinha, gasolina e de alguns lanches. É que em alguns estabelecimentos cadastrados o consumidor não vai se preocupar em repassar os impostos que oneram os produtos.

A ação parte de uma mobilização intitulada “dia nacional de respeito ao contribuinte e da liberdade de impostos” – uma campanha de conscientização promovida pela Conaje (Confederação Nacional de Jovens Empresários) sobre as altas cargas tributárias.

Em Mato Grosso do Sul, a iniciativa, que também chega a Dourados, está sendo organizada pelo CJE (Conselho de Jovens Empresários), da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, CDL Jovem de Campo Grande e de Dourados.

Serão oferecidos descontos equivalentes a carga tributária estimada pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário). O consumidor, pelo menos por um dia, se verá livre de repassar impostos como Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), PIS (Programa de Integração Social), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Para o presidente da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul), Rúbio Sérgio de Moraes, o objetivo da ação é sensibilizar a sociedade e também os proprietários de estabelecimentos. “A cada R$ 10,00 do que a gente come praticamente R$ 3,20 são impostos”, disse.

Além da Abrasel e Associação Comercial, apóiam a campanha a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Dourados e Campo Grande, OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) – seccional de Mato Grosso do Sul e SINPETRO/MS Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Automotivos, Lojas de Conveniência e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul.

Lei - Instituído pelo Governo Federal por meio da lei 12.325/2010, o dia nacional de respeito ao contribuinte tem como proposta a conscientização e reflexão da sociedade e do poder público.

A data em que a ação se realiza corresponde ao dia em que o brasileiro encerra o período em que trabalha para pagar tributos. Levantamento do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário) revela que a carga tributária é a responsável por consumir aproximadamente 40% de tudo o que é produzido no Brasil.

Onde será-Participam da campanha em Campo Grande a empresa Ana Gás, localizada na avenida Júlio de Castilho, 3330, Vila Palmira; na avenida Salgado Filho, 2595 – Vila Americana e a loja da avenida Mascarenhas de Moraes.

O GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), botijão de 13 kg (P13) será comercializado a R$ 40,00; desconto de R$ 13,00 – uma redução que corresponde a aproximadamente 23% da carga tributária incidente.

Mas a quantidade é limitada. Serão disponibilizados apenas 150 botijões. O horário de atendimento destinado à campanha é das 7h às 19h30, ou enquanto durarem os estoques. A empresa só aceitará dinheiro como forma de pagamento.

A Subway da avenida Mato Grosso também participa, oferecendo 140 unidades do sanduiche de presunto de 15 centímetros a R$ 4,00. O horário de atendimento é das 11h às 12h. A distribuição de senha começa às 9h e a forma de pagamento também será apenas em dinheiro.

A Lalai do e o Firulas Café do Shopping Campo Grande também estão cadastrados. Os estabelecimentos devem oferecer, das 10h às 22h, vários produtos, em quantidades limitadas, com 32% de desconto – correspondente a carga tributária incidente sob a alimentação.



Isso se chama transparência, essas ações põem o consumidor á par do exagero de tributos e taxas que nós pagamos. Isso nos coloca em um regime de escravidão e exclusão, queremos o que justo é nada mais que justo!
 
Enaile Campos em 23/05/2012 12:58:45
"Dia sem imposto" deveria se chamar "HORA sem imposto"!
 
Larissa Aluchna em 23/05/2012 11:31:15
E AVISO QUEM CHEGAR AS 5 HORAS DA MATINA GANHA UM PIRULITO .oque adianta ficar falando carga tributario no Brasil e uma das maiores do mundo se nada se faz.a verdade e essa Municipio Estado e Governo Ninguem pensa na populacao
so pensa em R$ R$ ARRECADACAO......
 
reynaldo gomes bejarano em 23/05/2012 04:29:51
O que acontece quando se abaixa os preços devido a redução dos impostos é que em pouco tempo os preços voltam ao que eram antes em parte devido ao aumento da demanda e outra pelo aumento do lucro das empresas.
 
João Crisóstomo de Campo Grande - MS em 23/05/2012 04:08:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions