A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

10/12/2016 09:07

Dólar alto e passagens caras reduzem em 50% procura por pacote de viagem

Elci Holsback
Nordeste é o destino favorito de quem investe em viagens (Foto: Voe Viagens)Nordeste é o destino favorito de quem investe em viagens (Foto: Voe Viagens)

A constante alta do dólar e o atual panorama financeiro do Brasil reduziu em média 50% as vendas de pacotes de viagens para as férias deste final de ano, de acordo com agências de turismo da Capital.

Na Jaó Tur, a demanda por pacotes de viagens registrou queda na metade das vendas, em comparação com 2015, que já foi um ano difícil, segundo a funcionária Lariane Moreira. "Neste ano as passagens ficaram muito mais caras, por isso a procura foi menor. Há clientes fixos que sempre viajavam três vezes ao ano e em 2016 optaram por viajar apenas uma vez e com isso, calculamos 50% de redução nas vendas durante 2016", comenta.

Para quem não abriu mão de viajar nas férias, sair do Brasil não foi opção cogitada e a região Nordeste foi a campeã em procura. Com valores que variam entre R$ 2,980 e R$ 3,950 por pessoa, a viagem inclui passagens, transfer, hospedagem e um passeio para média de uma semana de viagem. "Cerca de 80% das viagens contratadas neste ano, principalmente agora para as férias foram para Maceió, Porto Seguro e Praia do Porto (PE) e a busca por pacotes internacionais foi muito parada. Ao longo do ano, os poucos que procuraram escolheram destinos para compras e parques dos Estados Unidos, como Miami e Orlando, onde estão os maiores parques da Disney", relata.

Os parques de Orlando, como a Disney estão entre os destinos internacionais escolhidos (Foto: Divulgação Voe Viagens)Os parques de Orlando, como a Disney estão entre os destinos internacionais escolhidos (Foto: Divulgação Voe Viagens)

Na contramão da concorrência, a Voe Viagens não reclama do período, apesar de registrar queda de 5% nas vendas no acumulado deste ano. Segundo o proprietário da agência, Cristiano Cecuto, comparado a dezembro de 2015 a empresa já registra aumento de 18% nas vendas de pacotes de viagens nacionais e mais uma vez, o Nordeste é o principal destino, mas neste caso, os pacotes internacionais não foram excluídos e, apesar de 5% mais baixa, ainda foi registrada procura, principalmente para Estados Unidos, Caribe e Europa.

"Das viagens nacionais comercializadas no ano, 90% foram para o Nordeste, mas, apesar de menor, ainda há quem opte pelos passeios internacionais. Destes, 50% escolhem América do Norte e Caribe e os outros 50% a América do Sul e Europa", avalia o empresário.

Segundo Cecuto, a leve reação registrada neste final de ano, comparado ao mesmo período de 2015 se deve que, após um ano de consecutivas altas, as moedas estrangeiras, em especial o dólar, apresentou leve recuo neste mês de novembro. Em novembro do ano passado o dólar comercial era vendido a USD 3,85 enquanto agora, está na média de USD 3,40, queda de 11% na cotação. Se compararmos o valor médio anual, houve períodos em que a moeda ultrapassou os USD 4,50", avalia.

Para quem deixou para adquirir pacotes de última hora, ainda há pacotes disponíveis, mas o valor desenbolsado será maior. Na alta temporada, meses de dezembro e janeiro, um pacote para casal para o Nordeste sai em média R$ 9 mil, quando em baixa temporada o valor cai para R$ 5 mil o casal. Já para quem prefere viagens internacionais, o investimento para um casal passear por terras argentinas é de R$ 5 mil e para um resort no Caribe, o casal precisará desembolsar em média R$ 30 mil no período de férias.

Esperança no Carnaval - A crescente queda nas vendas percebida pelo setor entre 2015 e este ano pode ser quebrada com o Carnaval, período que traz a expectativa de fôlego para o turismo nacional. De acordo com a funcionária da Jaó Tur, há pelo menos três meses a procura por viagens para a a folia, em fevereiro está alta. "As pessoas preferem adiantar para assim pagar mais barato e também para poder viajar já com tudo pago, mas recomendamos esperar virar o ano, pois, as operadoras de passagens podem alterar os valores", adianta Lariane Moreira.

Além dos pacotes para o Carnaval, viagens para março e até mesmo para agosto de 2017 já estão nos planos de muitas pessoas, que estão antecipando ao máximo a aquisição dos pacotes em busca de menores tarifas.

Conselho define procedimentos para saque de cotas do PIS/Pasep
Resolução do Conselho Diretor do Fundo PIS/Pasep publicada hoje (19) no Diário Oficial da União define procedimentos para saque de cotas dos programa...
Sebrae e parlamentares querem derrubar veto ao Refis de micro e pequena empresas
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), parlamentares e organizações que congregam micro e pequenos empresários se reuni...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions