A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

21/06/2017 19:34

Dólar fecha em R$ 3,33 e a espera de novidades no cenário político

Niviane Magalhães (Estadão Conteúdo)

À espera de novidades no cenário político, o dólar operou nesta quarta-feira 21, na maior parte do pregão com volatilidade, fechando em leve baixa. Além de ser pautado pela cautela dos investidores com o futuro das reformas Trabalhista e da Previdência, e nova queda acentuada dos preços do petróleo, a moeda americana teve dia de realização de lucros, após atingir ontem o maior nível de fechamento em um mês.

O operador da corretora Hcommcor Cleber Alessie Machado Neto explica que o revés sofrido ontem pelo governo com a reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) foi bem ruim porque levou a uma preocupação maior com a aprovação da reforma da Previdência, o que tem gerado cautela.

Após passar pela CAS, o projeto da reforma trabalhista seguiu para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde a oposição conseguiu abrir espaço na tramitação para duas audiências públicas e a leitura dos votos em separado ao projeto, e com isso a votação deve atrasar. A data de votação na CCJ está mantida para o dia 28, mas a votação no plenário deve ocorrer com uma semana de atraso, entre os dias 3 e 7 de julho. Ainda assim, a valorização da moeda americana seguiu contida por dois motivos.

"Os investidores acreditam que as reprovações do projeto da reforma trabalhista nas Comissões não possuem tanto efeito, uma vez que o projeto tem grandes chances de passar no plenário. Além disso, a alta do dólar tem sido controlada porque o mercado tem enxergado que, se a moeda atingir R$ 3,35, o Banco Central irá atuar, como fez em meados de maio", pontuou Machado Neto.

Para o operador de câmbio da corretora de Spinelli José Carlos Amado, o mercado ficou em um movimento pontual e cauteloso. "O giro continua fraco, com o investidor de olho em novidades no cenário político para avaliar o quanto isso pode atrapalhar as reformas", destaca.

O câmbio foi influenciado também por mais uma desvalorização acentuada do petróleo, que reflete diretamente nas moedas de países ligados a commodity.

No mercado à vista, o dólar terminou em leve baixa de 0,02%, aos R$ 3,3314. O giro financeiro registrado somou US$ 1,055 bilhão. Na mínima ficou em R$ 3,3151 (-0,50%) e, na máxima, aos R$ 3,3377 (+0,17%).

No mercado futuro, o dólar para julho avançou 0,25%, aos R$ 3,3435. O volume financeiro movimentado somava cerca de US$ 13,54 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,3225 a R$ 3,3450.

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions