A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/06/2017 11:37

Em 5 meses, empresários e produtores contrataram 54% dos recursos do FCO

Até o dia 30 de maio, conselho havia aprovado R$ 1.251.412.000 em propostas de novos empreendimentos no estado.

Ricardo Campos Jr.

Em cinco meses, metade do montante de crédito disponibilizado pelo FCO (Fundo Constitucional de Investimentos do Centro-Oeste) para 2017 já foi destinado a empresários e produtores rurais de Mato Grosso do Sul. Até o dia 30 de maio, o CEIF (Conselho de Investimentos Financiáveis) aprovou R$ 1.251.412.000 em propostas de novos empreendimentos no estado.

Ano passado o poder público teve dificuldade em escoar os valores disponíveis para investimentos. Neste ano foram disponibilizados R$ 2,3 bilhões.

Conforme o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, dos recursos já aprovados, R$ 474.720.451,00 já estão contratados junto ao Banco do Brasil e os R$ 776.691.209,00 restantes estão internalizados no banco, ainda no curso das diversas etapas para ser efetivamente contratado pelos investidores.

Os créditos disponíveis pelo FCO são destinados a dois grupos. O primeiro contempla o setor empresarial, no qual R$ 265 milhões já foram contratados e R$ 350 milhões já foram aprovados, mas ainda estão internalizados no banco.

Já o segmento rural teve R$ 209 milhões liberados aos produtores enquanto R$ 425 milhões ainda aguardam o trâmite na agência.

Verruck afirma que o desempenho do setor rural ainda está abaixo do esperado, principalmente no volume contratado. Isso porque há propostas que ainda não foram concretizadas porque muitos estão aguardando a revisão nos juros, que deve ocorrer nos próximos 30 dias, para fecharem seus contratos com uma taxa mais competitiva.

Tamanho – Com relação ao porte das empresas e produtores que conseguiram ter as propostas aprovadas pelo FCO, no setor Rural 48,57% delas são de mini e pequenos empreendimentos. No Empresarial, esse percentual é de 22,7%. Metade dos recursos do fundo devem ser aplicados nesse segmento.


Mudanças – A partir das reuniões do conselho dos próximos meses, as regras para aprovação das cartas consulta vão mudar. Contratações de até R$ 1 milhão têm entrada diretamente no banco e seguem para o CEIF somente para homologação.

As alterações visam reduzir o tempo de contratação das operações, já que o Banco do Brasil passa a assumir as atividades que até então cabiam aos conselheiros.

Conselho do FCO aprova mudanças para dar celeridade aos financiamentos
Foi aprovado em reunião extraordinária dos membros do Conselho de Investimentos Financiáveis pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centr...
Contratações do FCO no primeiro trimestre aumentam 146%, diz União
O volume de recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) contratado no primeiro trimestre de 2017 é 146,9% maior em compar...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions