A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/01/2012 12:38

Enersul pode ser vendida em 2 meses, diz agência; empresa não comenta

Fabiano Arruda

A Enersul, concessionária do Grupo Rede, responsável pela distribuição de energia elétrica para 73 dos 78 municípios de Mato Grosso do Sul, disse não comentar a informação de que o grupo está prestes a ser vendido e que as negociações seriam concluídas dentro de dois meses.

A assessoria da empresa no Estado afirmou que qualquer informação sobre o caso compete ao setor corporativo do grupo e que decisões concretas serão divulgadas.

O departamento corporativo, com sede em São Paulo (SP), por sua vez, garantiu que o grupo não se manifesta sobre o assunto.

A notícia sobre a venda não é nova. Em 2009, informações davam conta que a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) estaria interessada na compra.

Nesta terça, segundo informações da Reuters, o processo de venda do controle do Grupo Rede Energia deverá prosseguir até final de março.

A chinesa State Grid e a Brookfield Renewable Energy Partners (BREP) estariam entre as principais interessadas, além da CPFL Energia.

À Reuters, a State Grid no Brasil comunicou se limitou a dizer que a empresa sempre avalia todas as oportunidades interessantes para o crescimento no Brasil. A Brookfield e a CPFL disseram que não comentariam.

As primeiras informações mais recentes sobre a venda do grupo foram divulgadas pelo Valor Econômico no mês passado, quando o acionista controlador, Jorge Queiroz, colocou à venda sua parte na empresa, de 54% do capital total.

O veículo apontou que o grupo, responsável pela concessão de distribuidoras de energia em sete estados, está em dificuldades financeiras por conta do alto endividamento.

Seu último balanço, ainda conforme o Valor Econômico, com dados do terceiro trimestre de 2011, mostra vencimentos de empréstimos e financiamentos de curto prazo da ordem de R$ 2 bilhões e outros R$ 5 bilhões de obrigações de longo prazo. O caixa equivalente da empresa era em setembro de R$ 762 milhões.

Outro grupo estaria interessado na negociação, mas desistiu. Conforme a Reuters, o grupo AES teria se retirado do processo por conta do foco da empresa em ativos de geração, e não distribuição, e também o alto valor pedido pelos controladores do Grupo Rede, entre 800 milhões e 1 bilhão de reais pela participação na companhia, fora a assunção do alto endividamento da empresa.

André desconhece negociação sobre venda da Enersul
O governador André Puccinelli disse, nesta segunda-feira, que não foi informado da negociação do Grupo Rede com a Cemig (Companhia Energética de Mina...
Grupo Rede negocia venda da Enersul para empresa de MG
O Grupo Rede está em negociação com a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) para a venda da Enersul, que fornece energia elétrica para 73 dos ...


Bom, duvido que isso aconteça, mas seria muito bom se com essa venda o valor da energia elétrica no estado sofresse uma considerável redução, é um absurdo o valor que pagamos. Talvez seja o caso do Ministério Público averiguar quais são os motivos que fazem que energia em nosso estado é tão alto.
 
Sapucaia de Mesquita em 17/01/2012 06:13:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions