A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

02/04/2009 21:18

Engenheiros, arquitetos e advogados da CEF ameaçam greve

Redação

Caso a CEF (Caixa Econômica Federal) não unifique as tabelas salariais e faça a adequação do piso salarial à realidade do mercado para as profissões de engenheiro, arquiteto e advogado, esses profissionais podem articular uma greve no banco.

Esses profissionais que trabalham na Caixa são amparados pela Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito), responsável pela apresentação da proposta salarial à CEF.

Para fazer valer seus objetivos, os engenheiros, arquitetos e advogados de todas as agências da CEF do Brasil realizaram ontem a suspensão temporária de suas atividades entre as 10h e 11h, com o intuito de alertar a direção da empresa para a necessidade do atendimento do acordo coletivo de trabalho 2008/2009, que tinha prazo de cumprimento até o fim de março.

O acordo de negociações teve início em outubro de 2008, após o dissídio coletivo, mas pouco avançou até a data limite do cumprimento do acordo, momento em que o banco apresentou proposta irrisória para a correção do piso salarial e do plano de carreira, distorcendo ainda mais a pretendida unificação.

A CEF analisa a contraproposta apresentada pelos profissionais, através da Contec, que estipulou o pedido com base em estudos de remuneração praticados por bancos, empresas públicas, órgãos da administração direta e indireta e empresas privadas das áreas de atuação desses profissionais.

Para o engenheiro Joaquim Sebastião Pereira, representante estadual da Aneac/MS (Associação Nacional dos Engenheiros e Arquitetos da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul), o banco precisa valorizar esses profissionais, já que eles são responsáveis pela viabilização dos empreendimentos de desenvolvimento urbano como habitação, saneamento e obras com repasse do Orçamento Geral da União.

As análises e o acompanhamento das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e do programa 'Minha Casa, Minha Vida', do governo federal, também incluem atuações de engenheiros, arquitetos e advogados.

Banco é condenado por descontar parcelas a mais de empréstimo de aposentado
A 2ª Vara Cível de Corumbá, a 419 km de Campo Grande, condenou a BMG Consignado ao pagamento de R$ 10 mil por danos morais por descontar indevidament...
Dólar tem leve alta e fecha segunda-feira cotado a R$ 3,75
O dólar encerrou a segunda-feira (12) em alta de 0,55%, vendido a R$ 3,757. A movimentação no mercado financeiro foi reduzida devido ao feriado de Di...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions