A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

21/01/2015 08:37

Exportação de industrializados chega a US$ 3,68 bi, mas cresce só 3%

Priscilla Peres
Industrializados representam 70% de tudo que é exportado no Estado. (Foto: Fiems)Industrializados representam 70% de tudo que é exportado no Estado. (Foto: Fiems)

A exportação de carnes e de celulose salvou a Balança Comercial dos industrializados de Mato Grosso do Sul no ano passado, isso por que o crescimento em relação a 2013 foi de apenas 3,1%, passando de US$ 3,56 bilhões para US$ 3,68 bilhões. Apesar da pequena alta, esse segmento representa 70% de tudo o que é exportado do Estado.

Segundo levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação da Indústria de MS), o avanço foi alavancado pelas exportações do “Complexo Frigorífico”, “Papel e Celulose”, “Extrativo Mineral”, “Óleos Vegetais” e “Couros e Peles”, que apresentaram receitas de US$ 1,21 bilhão, US$ 1,09 bilhão, US$ 521,03 milhões, US$ 231,85 milhões e US$ 188,72 milhões, respectivamente.

“Para a indústria, o mês de dezembro acabou melhor do que era esperado, atingindo receita equivalente a US$ 284,7 milhões. Esse montante é o melhor resultado já alcançado para o mês em toda a série histórica de Mato Grosso do Sul”, disse o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

No “Complexo Frigorífico”, a receita de exportação em 2014 alcançou o equivalente a US$ 1,21 bilhão, um crescimento de 12,7% em relação a 2013, quando as vendas foram de US$ 1,07 bilhão. No ano, os principais compradores foram Rússia, Hong Kong, Arábia Saudita, Venezuela, Japão, China e Chile.

Em relação às exportações do grupo “Papel e Celulose”, o destaque, naturalmente, ficou por conta da pasta química de madeira semibranqueada (celulose), que em 2014 registrou receita de exportação equivalente a US$ 1,06 bilhão ou 97,4% da receita total do grupo, indicando crescimento de 2,33% em relação a 2013, quando o valor foi de US$ 1,04 bilhão.

Outro destaque foi observado nas vendas de papel fibra 150g/m², que somaram o equivalente a US$ 28,2 milhões ou 2,6% do total. Já os principais compradores no ano foram a China, Itália, Holanda, Estados Unidos e Coreia do Sul.

Agências do BB abrirão uma hora mais cedo para saques do Pasep
As pessoas com mais de 70 anos beneficiadas com o saque das cotas do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) poderão ir mais c...
Águas Guariroba consta pela 2ª vez entre 150 melhores para se trabalhar no País
Pela segunda vez, a concessionária Águas Guariroba, responsável pelo saneamento básico em Campo Grande, está relacionada entre as 150 melhores  empre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions