A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

24/07/2019 10:30

Exportação de leite para China vai reaquecer a produção em MS

A expectativa dos produtores de MS é de crescimento do setor e melhora no preço de mercado

Leonardo Rocha
Produção de leite em Mato Grosso do Sul (Foto: Embrapa Gado de Leite)Produção de leite em Mato Grosso do Sul (Foto: Embrapa Gado de Leite)

Os produtores de leite de Mato Grosso do Sul estão confiantes que haverá um reaquecimento da economia e produção local, após o anúncio feito pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, de que houve uma abertura de mercado com a China, que vai comprar este produto do Brasil.

“A partir do momento que houver um aquecimento entre as indústrias brasileiras maiores, que já processam estes produtos autorizados a entrar na China, aumentará a demanda pelo leite de Mato Grosso do Sul”, explicou a presidente da Silems (Sindicato das Indústrias de Laticínios de MS), Milene Nantes.

Nantes ponderou que esta exportação dos derivados do leite para China, deve impulsionar a retomada da produção interna, assim como gerar preços melhores para indústria laticínia. Em Mato Grosso do Sul existem 22 locais que processam leite e outros 59 fazem a fabricação de lacticínios.

Produção - Segundo a Fiems (Federação das Indústrias do Estado de MS), em 2018 foram processados no Estado 104,4 milhões de litros de leite, o que representou uma queda de 12% em relação ao ano anterior, onde houve 118,5 milhões (litros).

Com este anúncio feito ontem (23) pela ministra, surge a expectativa de aumento da exportação e retomada de crescimento nesta produção. No primeiro trimestre de 2019 foram processados 29,9 milhões (litros) no Estado, já indicando nova queda de 4% em relação ao ano passado.

China – Tereza Cristina disse que serão divulgados em breve quais são os estabelecimentos brasileiros que poderão exportar leite para China, assim como a devida quantidade. No entanto antecipou que os produtos que serão vendidos são aqueles como leite em pó, queijos e leite condensado.

A expectativa do mercado local é que com o aumento da produção no Sudeste, precise de mais demanda de leite, beneficiando assim a cadeia produtiva de Mato Grosso do Sul. Para Milene Nantes, os produtores serão mais bem remunerados, normalizando o setor que estava em queda.

A ministra entende que esta abertura (China) vai impulsionar todo o segmento, já que segundo ela, o Brasil sempre quis ter acesso ao mercado chinês, e assim até melhorar o preço do leite ao produtor brasileiro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions