A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

05/06/2014 14:35

Feirão começa hoje em Corumbá com R$ 100 milhões para financiar imóveis

Marta Ferreira
Estrutura de feira foi montada em frente ao prédio da Caixa. (Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)Estrutura de feira foi montada em frente ao prédio da Caixa. (Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

Está começando hoje, em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, a “Feira de Imóveis e Negócios” promovida pela Caixa Econômica Federal e empresas do setor imobiliário. O banco informou que tem disponíveis R$ 100 milhões em crédito para aquisição de imóveis por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”. 

O feirão da casa própria foi aberto às 14 horas, em uma estrutura montada em frente à Caixa, na esquina das ruas Cuiabá e Sete de Setembro. Serão três dias, das 14 às 22 horas (quinta e sexta) e das 09 às 19 horas (sábado).

O evento tem os mesmos moldes da feira realizada já há onze edições em Campo Grande, e que este ano ocorre também em Dourados, Três Lagoas e Corumbá.

“O formato do feirão que acontece em grandes centros acontecerá em Corumbá guardadas as devidas proporções. A matriz da Caixa vai controlar esse feirão tal qual acontece com Rio de Janeiro e São Paulo”, explicou Paulo Antunes Siqueira, superintendente da Caixa no Estado. Segundo as informações divulgadas, as oportunidades são para quem tenha renda acima de R$1.600. O crédito pode ser usado para a compra de imóveis novos, em construção ou mesmo já existentes.

Na estrutura montada estão reunidas diversas imobiliárias e construtoras, para facilitar a pesquisa de preços, a escolha do imóvel, além da aprovação da carta de crédito.

O cliente interessado em fechar negócio no feirão, deve levar documento de identidade, CPF, comprovante de renda e de residência. Ao chegar ao local, o primeiro passo é a realização de uma simulação para saber quanto financiar. A partir da definição aproximada do valor do crédito disponível, o cliente poderá procurar o imóvel de acordo com a região e o preço que deseja.

“Como todos sabemos do valor elevado dos alugueis em Corumbá, esta será a oportunidade da população sair do aluguel e pagar um valor menor mensalmente por um imóvel que será seu”, avaliou o prefeito Paulo Duarte que ainda observou que ao oportunizar a casa própria para mais pessoas, o ciclo da economia se movimentará de forma mais intensa.

“Pagando uma parcela menor no financiamento de uma casa que é sua, o cidadão pode empenhar aquele valor que pagaria no aluguel em outros setores da economia local”, comentou.

Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
A partir de hoje (18), os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e...
Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions