A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/07/2017 09:13

FGTS alivia, mas não é o suficiente para tirar trabalhador do vermelho

Ricardo Campos Jr. e Marcus Moura
Longas filas de trabalhadores que aguardavam a abertura da agência da Barão para sacar FGTS (Foto: Marcus Moura)Longas filas de trabalhadores que aguardavam a abertura da agência da Barão para sacar FGTS (Foto: Marcus Moura)

Dezenas de trabalhadores nascidos em dezembro formam longas filas em várias agências da Caixa Econômica Federal em Campo Grande para o último lote de saque das contas inativas de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Onze unidades do banco funcionam hoje em horário especial, das 9h às 15h, para atender exclusivamente quem tem dinheiro a receber.

No topo da lista de prioridades para usar a grana extra estão as contas. O bibliotecário Carlos José Almeida, 54 anos, afirma que esse será o destino do FGTS que recolherá hoje, embora a quantia que tem disponível não vai ser suficiente para quitar todos os débitos.

“Mas vai dar uma aliviada nas contas. A minha expectativa é chegar ao fim deste ano com pelo menos metade das contas que eu tenho hoje para pagar”, afirma.

Caixa abre 11 agências na Capital em horário especial neste sábado (Foto: Marcus Moura)Caixa abre 11 agências na Capital em horário especial neste sábado (Foto: Marcus Moura)

Sobrando ou não, o importante para os trabalhadores foi chegar cedo para sair cedo do banco. Sueli Aparecida Martins, 47 anos, era a primeira da fila na agência da Barão do Rio Branco, onde a aglomeração de pessoas alcançava a esquina com a Rua 14 de Julho.

Ela saiu de casa no bairro Ramez Tebet de madrugada e chegou ao local às 5h com medo de já encontrar gente aguardando, mas ficou na companhia do filho até as 7h, quando mais gente começou a chegar.

“Desde o início dessa campanha eu estava na expectativa de chegar a minha vez. Eu vou usar o dinheiro para pagar umas contas atrasadas e se sobrar, vou fazer um quarto na minha casa”, conta a trabalhadora.

Paula Fauzi, 23 anos, afirma que o dinheiro veio em boa hora. A estudante de administração está desempregada atualmente e também usará o FGTS no pagamento das contas. “Nem sabia que tinha conta inativa. Fiquei sabendo em maio que tinha direito”, relata.

Horário especial - Em Mato Grosso do Sul, 42,8 mil trabalhadores nascidos em dezembro devem sacar o dinheiro a partir de amanhã. O montante disponibilizado neste mês soma R$ 45,2 milhões, de acordo com a Caixa.

Ao todo, 464,4 mil pessoas tiveram direito ao saque das contas inativas em Mato Grosso do Sul, das quais 21,5% realizaram o procedimento. Isso corresponde a aproximadamente 106 mil trabalhadores.

O banco abrirá ao todo 40 agências em 28 cidades de Mato Grosso do Sul hoje. Na Capital funcionam as unidades: Rua 13 de Maio (Agência Central), Avenida Bandeirantes, Avenida Coronel Antonino, Rua Barão do Rio Branco, Avenida Eduardo Elias Zahran, Avenida Mato Grosso, Avenida Marechal Deodoro (Aero Rancho), Avenida Júlio de Castilho e Avenida Gury Marques (em frente à rodoviária), Avenida Afonso Pena (em frente ao Sesc) e na Via Parque (Esquina com a Afonso Pena).

Em Dourados abrem as agências das avenidas Joaquim Teixeira Alves e da Weimar Torres. Em Três Lagoas abrem as unidades da Rua Paranaíba e a da Rua Elvírio Mário Mancini, ambas no Centro.

Nos demais municípios apenas uma agência abre: Corumbá, Ponta Porã, Sidrolândia, Naviraí, Nova Andradina, Aquidauana, Maracaju, Paranaíba, Amambai, Rio Brilhante, Coxim, Caarapó, Miranda, Jardim, São Gabriel do Oeste, Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul, Ivinhema, Bataguassu, Cassilândia, Bonito, Nova Alvorada do Sul, Fátima do Sul, Mundo Novo e Sonora.

FGTS alivia, mas não é o suficiente para tirar trabalhador do vermelho


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions