A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/08/2012 15:44

Governo amplia limite de endividamento de MS e mais 16 estados

Gabriel Neris

A ampliação da capacidade de endividamento de Mato Grosso do Sul e outros 16 estados, anunciada nesta quinta-feira (16) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, será estendida a outros estados e ao Distrito Federal. A avaliação para inclusão de unidades está em fase de avaliação.

Nesta primeira etapa foram incluídos na revisão dos valores, que amplia a dívida em R$ 42,225 bilhões, os estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo.

Entram na segunda etapa, os estados de Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

“Outros virão na sequência. Os estados estarão recebendo, talvez, o maior espaço fiscal que jamais foi concedido aos estados brasileiros. Os recursos são para ser usados em investimento”, disse Mantega.

O ministro destacou que a medida foi possível graças à solidez fiscal dessas unidades da Federação e é importante porque dará um impulso aos investimentos, principalmente, em infraestrutura, saneamento ambiental, habitação e mobilidade urbana. Mantega destacou também que o Brasil se distingue de vários países porque tem solidez nas contas públicas.

Mantega afirmou que o governo deve avançar e fazer uma ação contracíclica neste momento em que a economia brasileira também se ressente da crise. O principal efeito, segundo ele, é a retração dos investimentos por parte da iniciativa privada.

“Se o ciclo está para baixo, se há uma desaceleração econômica, o Estado deve agir para dar estímulos para que a economia possa acelerar, possa reagir e manter o nível de crescimento”, disse.

O ministro lembrou que o governo lançou ontem o Programa de Investimentos em Logística, para rodovias e ferrovias que envolve a aplicação de R$ 133 bilhões nos próximos 25 anos.

“É muito importante a ação do governo federal e dos estados para que, neste momento de crise internacional, nós mostremos um sinal de que os investimentos irão continuar ocorrendo no Brasil”.

(Com informações da Agência Brasil)

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions