ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Mais de 200 mil ainda não prestaram contas com o Leão em MS

A 3 semanas do fim do prazo, Receita recebeu apenas 271 mil documentos de contribuintes do Estado

Por Jhefferson Gamarra | 06/05/2022 13:44
Prédio da Receita Federal no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Arquivo)
Prédio da Receita Federal no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Arquivo)

Faltando pouco mais de três semanas para o fim do prazo determinado pela Receita Federal, 207 mil contribuintes de Mato Grosso do Sul ainda não entregaram a declaração ao Fisco. De acordo com balanço da Receita, até as 13h30 desta sexta-feira (6), 271 mil pessoas tinham enviado o documento. A expectativa é receber, até a data-limite, 478 mil declarações no Estado.

O prazo, que originalmente se encerraria em 30 de abril, foi prorrogado até o dia 31 de maio. De acordo com o governo, o objetivo da prorrogação é reduzir os efeitos decorrentes da pandemia da covid-19, que possam dificultar o preenchimento correto e envio das declarações, visto que alguns órgãos e empresas ainda não estão com seus serviços de atendimento totalmente normalizados.

Todos os brasileiros que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2021 ou rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40.000,00 devem acertar as contas com o Leão. Se a pessoa recebeu, além do salário, o auxílio emergencial e, somando esses rendimentos tributáveis, ultrapassar o limite de R$ 28,5 mil, ela estará obrigada a apresentar declaração de IR.

Apesar da prorrogação para prestação de contas com o Leão, as restituições seguirão o cronograma anterior, sem alteração. O pagamento será feito em cinco lotes, de maio a setembro. O primeiro lote de restituição será pago em 31 de maio e recebem as pessoas que têm prioridade legal contribuintes idosos acima de 60, contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e pessoas cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Depois das prioridades, as restituições são pagas de acordo com a data de envio da declaração. Veja o calendário:

  • 1º lote – 31 de maio
  • 2º lote – 30 de junho
  • 3º lote – 29 de julho
  • 4º lote – 31 de agosto
  • 5º lote – 30 de setembro
Nos siga no Google Notícias